Sábado, 18 de Maio de 2024

POLÍTICA Quarta-feira, 13 de Março de 2024, 16:42 - A | A

Quarta-feira, 13 de Março de 2024, 16h:42 - A | A

SITUAÇÃO CAÓTICA

'Comissão que pode cassar Emanuel vai muito além da política é piedade com Cuiabá’, diz Janaina

Luciana Nunes/ O Bom da Notícia

Em entrevista à jornalistas nesta quarta-feira (13) a deputada estadual Janaina Riva (MDB) disse que a instauração na Câmara de Cuiabá, de uma Comissão Processante com o objetivo de investigar o prefeito Emanuel Pinheiro(MDB), suspeito de liderar uma Orcrim[Organização criminosa], supera a questão política, assim é muito mais um compromisso por Cuiabá e que os parlamentares e Câmara Municipal da capital têm esta responsabilidade com a cidade.

A Comissão Processante foi instalada após 16 vereadores votarem favorável nesta última terça-feira (12). E por meio de sorteio ficou decidido que o vereador Wilson Kero (Podemos) vai presidir a CP que pode resultar na cassação do mandato do prefeito Emanuel Pinheiro. Rogério Varanda (sem partido) será o relator da comissão, enquanto a vereadora Edna Sampaio (PT) ficou na condição de membro.

Segundo Janaina a população está atenta a essa Comissão  e que a situação da Capital, em especial, na área de saúde é muito grave.

“A população está muito atenta em como votou cada vereador. Já que o Judiciário não entende desta forma[afastamento], que a Câmara seja responsável pelos seus atos.  As eleições estão se aproximando e espero que a população esteja atentamente acompanhando”, disse.

“A situação é muito grave e vai muito além da questão política, de certa forma é até ter piedade com Cuiabá. A cidade precisa que levem em consideração a situação caótica que se encontra. Que a população leve em conta todas as informações que a mídia está trazendo. São notícias muito sérias de corrupção e má gestão”, acrescentou.

Comissão Processante 

Com 16 votos favoráveis contra 8 foi aberta no final da manhã desta terça-feira(12), na Câmara Municipal de Vereadores, uma Comissão Processante de Investigação[CPI] contra Emanuel Pinheiro(MDB), sob a suspeita de que o prefeito de Cuiabá comanda uma Organização Criminosa na Saúde da capital.

O pedido partiu do vereador Felipe Correia (Cidadania) e a Comissão Processante deve ter duração de 3 meses.