icon Quarta-feira, 16 de Junho de 2021

POLÍTICA Domingo, 15 de Dezembro de 2019, 20:07 - A | A

'PEITAR EMANUEL'

Contratação de experts em redes aponta decisão de secretário

Marisa Batalha - O Bom da Notícia

Em recente entrevista realizada no Jornal do Meio Dia, da TV Vila Real, o secretário de Estado de Saúde, Gilberto Figueiredo, não se fez de rogado, ao revelar que se sente envaidecido, de ver seu nome aparecer entre os nomes que podem 'peitar' uma eventual reeleição do prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB), para o comando do Palácio Alencastro.

 

Figueiredo vem sendo apontado por alguns membros do governo do Estado - em rodas de conversa com jornalistas -, como um dos possíveis candidatos na disputa pela Prefeitura de Cuiabá, agora em 2020.

 

Se eu tivesse fazendo uma gestão ruim na Saúde, provavelmente meu nome não estaria nem na lista dos possíves candidatados. E como começa a aparecer um trabalho que poucos apostaram que seria exitoso, é natural que isso gere uma certa preocupação, especialmente, na atual gestão da prefeitura

"Não vou negar que isso me envaidece. Pois é melhor figurar entre as manchetes positivas, por algo bom que está sendo realizado, do que ser apontado como alguém que cometeu alguma coisa que não seja agradável para a população".

 

Lembrando que ao longo dos seus 52 anos, morando na capital onde construiu sua vida profissional e constituiu família, ele tem muito orgulho de ter quatro filhos cuiabanos. "Estou feliz, pois ter meu nome cogitado, significa que devo ter feito algo que está sendo percebido como bom para a população".

 

Vereador licenciado, o secretário deve, em breve, trocar o PSB pelo DEM. Na nova legenda ele terá, contudo, que disputar internamente com outros nomes fortes para esta disputa como o de Fábio Garcia, suplente de senador e presidente da sigla, um dos nomes preferidos do governador Mauro Mendes. E ainda com o secretário Chefe da Casa Civil, Mauro Carvalho, colega de staff no governo.

 

Mas se valer a iniciativa de antever esta disputa, com a contratação de uma assessoria especializada para cristalizar seu nome nas redes sociais, então Figueiredo já saiu na frente dos seus concorrentes.

 

Informações de bastidores dão conta que o secretário teria se antecipado à escolha pela cúpula governista e iniciado, ainda de forma discreta, sua pré-campanha ao Alencastro.

 

Prova disto, que ao ser questionado sobre seu nome ser citado bem em meio a uma guerra de recados entre o gestor cuiabano, Emanuel Pinheiro e o chefe do Executivo estadual, Mauro Mendes, que já há um ano vêm trocando farpas, Figueiredo acredita que caso tenha sido colocado no meio desta artilharia, não se furtaria também de cumprir este papel. E que sair 'chamuscado' como 'bola da vez', é prova irrefutável do reconhecimento ao trabalho que realiza como gestor na Saúde.

 

"[...] Se eu tivesse fazendo uma gestão ruim na Saúde, provavelmente meu nome não estaria nem na lista dos possíves candidatados. E como começa a aparecer um trabalho que poucos apostaram que seria exitoso, é natural que isso gere uma certa preocupação, especialmente, na atual gestão da prefeitura", ainda afirmou.



Imprimir

Comentários