Quarta-feira, 24 de Julho de 2024

POLÍTICA Sexta-feira, 03 de Março de 2023, 21:02 - A | A

Sexta-feira, 03 de Março de 2023, 21h:02 - A | A

PROJETO DE LEI

Deputado propõe que governo realize concurso para intérpretes de Libras

Projeto prevê que cada município de Mato Grosso tenha ao menos um profissional dessa área

Da Redação do O Bom da Notícia/Com Assessoria

O deputado estadual Cláudio Ferreira (PTB) apresentou um projeto de lei que autoriza o Governo do Estado a realizar concurso público para contratar tradutores e intérpretes de Língua Brasileira de Sinais (Libras). Os profissionais devem ser contratados para atuar nos Órgãos da Administração Direta e Indireta.

Conforme o projeto, cada município de Mato Grosso deverá ter, no mínimo, um profissional dessa área. A proposta busca garantir que, até nas cidades mais distantes da Capital do Estado, as pessoas com deficiência auditiva e/ou distúrbio da linguagem, que necessitam desse serviço, tenham acesso a uma comunicação mais efetiva.

“Há um grande contingente de pessoas que, literalmente, não estão sendo ouvidas — que são as pessoas surdas. E a realização desse concurso significa garantir que essas pessoas sejam incluídas no setor produtivo, que elas possam ter condições de se relacionar e se comunicar", justificou Cláudio Ferreira, durante a sessão da Assembleia Legislativa de Mato Grosso, nesta última quarta-feira (1º).

“Sabemos que existem muitos municípios que não têm condições de fazer a contratação. Então, é importante que o governo do Estado, que é o ente que tem mais condições econômicas, disponibilize esses profissionais. Isso é importante para cooperar, não só com a comunidade surda, mas também com o desenvolvimento econômico das cidades”, pontuou o parlamentar.

O deputado estadual Cláudio Ferreira (PTB) apresentou um projeto de lei que autoriza o Governo do Estado a realizar concurso público para contratar tradutores e intérpretes de Língua Brasileira de Sinais (Libras). Os profissionais devem ser contratados para atuar nos Órgãos da Administração Direta e Indireta.

Conforme o projeto, cada município de Mato Grosso deverá ter, no mínimo, um profissional dessa área. A proposta busca garantir que, até nas cidades mais distantes da Capital do Estado, as pessoas com deficiência auditiva e/ou distúrbio da linguagem, que necessitam desse serviço, tenham acesso a uma comunicação mais efetiva.

“Há um grande contingente de pessoas que, literalmente, não estão sendo ouvidas — que são as pessoas surdas. E a realização desse concurso significa garantir que essas pessoas sejam incluídas no setor produtivo, que elas possam ter condições de se relacionar e se comunicar", justificou Cláudio Ferreira, durante a sessão da Assembleia Legislativa de Mato Grosso, nesta última quarta-feira (1º).

“Sabemos que existem muitos municípios que não têm condições de fazer a contratação. Então, é importante que o governo do Estado, que é o ente que tem mais condições econômicas, disponibilize esses profissionais. Isso é importante para cooperar, não só com a comunidade surda, mas também com o desenvolvimento econômico das cidades”, pontuou o parlamentar.