Sábado, 18 de Maio de 2024

POLÍTICA Sábado, 11 de Maio de 2024, 07:33 - A | A

Sábado, 11 de Maio de 2024, 07h:33 - A | A

ELEIÇÃO EM CUIABA

‘Eleitor acredita que minha parceria com o governador será benéfica para Cuiabá’, diz Botelho

Silvano Costa/Especial para O Bom da Notícia

O presidente da Assembleia Legislativa Eduardo Botelho - pré-candidato na disputa pela Prefeitura de Cuiabá -, acredita que este seu novo crescimento nas pesquisas de intenções de votos revelam a força do apoio do governador Mauro Mendes (ambos do União) ao seu projeto eleitoral junto ao eleitor da capital. 

De acordo com Botelho, a população aposta na sua parceria com Mendes para garantir benefícios para a capital mato-grossense. "O grupo do governador, a força do governador, os resultados que o governo tem dado, tudo isso influencia muito. E essa parceria é muito benéfica para Cuiabá, então a população está vendo isso, e está começando a migrar e a dar apoio a essa candidatura", explicou.

Contudo, Botelho faz questão de ressaltar que pesquisa revela o momento e não o resultado da urna, assim não reflete com precisão o futuro da votação. Ao, inclusive, apontar dentro deste cenário eleitoral que ele ainda conta com o crescimento do candidato oficial da Federação Brasil da Esperança, formada pelos partidos PT, PV e PCdoB, que está entre o vice-prefeito de Cuiabá José Roberto Stopa (PV) e o deputado Lúdio Cabral (PT).

Garantindo que qualquer que seja a escolha do nome da Federação, ambos são fortes adversários e precisam, portanto, serem respeitados nesta disputa. 

"Volto a dizer, pesquisa é momento. E vejo que existe a possibilidade de outros candidatos crescerem. Existe ainda o candidato da Federação. Se for o Stopa, ele é uma pessoa que tem uma ligação muito grande com os bairros. Se for o Lúdio, é o candidato do PT, é o candidato do presidente Lula, então evidentemente que ele também pode ter algum crescimento", contou.

Todavia, Botelho torce que o cenário não tenha muita mudança, em se tratando de intenção de votos, ainda que antecipadamente acredite que haverá segundo turno na capital.

"Acredito que as pesquisas se mantêm até a chegada das eleições e que haverá um segundo turno. Sou bem realista, não tenho expectativa de terminar em primeiro turno. Eu sou meio cético em relação à pesquisa, eu acho que ela mostra que nós estamos no caminho certo, mas não serve como resultado da eleição", finalizou.