Sexta-feira, 12 de Julho de 2024

POLÍTICA Quarta-feira, 31 de Maio de 2023, 12:28 - A | A

Quarta-feira, 31 de Maio de 2023, 12h:28 - A | A

CAOS NA SAÚDE DE CUIABÁ

Gilberto Figueiredo defende a continuidade da intervenção na saúde; 'acho 90 dias muito pouco’

Luciana Nunes/ O Bom da Notícia

Em entrevista à Rádio Jovem Pan de Cuiabá nesta terça-feira (30), o deputado estadual Gilberto Fiqueiredo (UB) fez uma forte defesa pela continuidade da intervenção na saúde de Cuiabá, pelo Estado.

Secretário de Estado de Saúde e, atualmente, substituindo o presidente do Legislativo estadual Eduardo Botelho, também do União Brasil, que saiu de licença por 121 dias, Gilberto Figueiredo vê com 'bons olhos' a prorrogação da intervenção, sob o argumento que a equipe de interventores precisa concluir os trabalhos e assegurar melhorias, de fato, no  atendimento. Uma vez que a saúde da capital se encontrava em completo caos.

“Eu torço para uma dilação desse prazo, para que a equipe que está lá possa imprimir ações que sejam, de fato, perenes. Para que depois quando a pasta da saúde retornar ao município não volte aquele caos que estava. O Governo do Estado e a SES estão dando todo apoio para esse trabalho. E deixo claro aqui que nem o governador, tampouco, eu, enquanto secretário, torcemos ou queríamos essa intervenção. Por várias vezes,aliás, busquei os secretários de Cuiabá na tentativa de um diálogo”, disse.

A intervenção do Estado, na Saúde de Cuiabá, já dura há um pouco mais de 70 dias. Inicialmente o prazo decidido pelo Tribunal de Justiça de Mato Grosso foi estipulado em 90 dias, contados a partir de 17 de março. Contudo, na semana passada, o Ministério Público Estadual (MPE) solicitou uma prorrogação do prazo. O pedido será avaliado pelo Tribunal de Contas do Estado e, posteriormente, analisado pela Corte de Justiça de Mato Grosso.

"Quanto mais tempo melhor, acho que 90 dias foi um prazo suficiente para se fazer um bom diagnóstico. Mais para operacionalizar e colocar a saúde em funcionamento. Entretanto, para colocar em funcionamento o antigo Pronto-Socorro, inaugurar a UPA Leblom, desafogar bem a rede primária, 180 dias seria um prazo razoável”, acrescentou.

Gilberto ainda deixa claro que o governador Mauro Mendes (UB) tem acompanhando de perto todas as ações na saúde da Capital.

“O governador tem acompanhado diariamente as evoluções. Enfim, a equipe está trabalhando, estamos reestruturando a regulação, o atendimento médico. Estamos trabalhando com seriedade para melhorara saúde para a população cuiabana que já sofre tanto com a falta dela”, acrescentou.