Terça-feira, 23 de Julho de 2024

POLÍTICA Segunda-feira, 17 de Abril de 2023, 13:28 - A | A

Segunda-feira, 17 de Abril de 2023, 13h:28 - A | A

"NÃO FOI UM JOGO POLÍTICO"

Janaina lembra a Emanuel que intervenção foi aprovada por todos na AL, não só pelo MDB

Marisa Batalha/ O Bom da Notícia

A deputada Janaina Riva(MDB) fez questão de reafirmar nesta segunda-feira(17), que a Intervenção na Saúde de Cuiabá, pelo Estado, aprovada por meio do decreto nº 164, em proposta encaminhada pelo Executivo, ganhou o apoio não só de seu partido, mas da grande maioria das siglas na Casa de Leis.

Ao rechaçar nesta segunda-feira(17) as últimas declarações do prefeito da capital, Emanuel Pinheiro(do mesmo partido) que, recentemente, chamou os deputados do MDB, no Legislativo estadual, como uma bancada que 'gosta de fazer jogo político para agradar o Palácio Paiaguás'.

"A intervenção na saúde de Cuiabá não foi votada só pelos deputados do MDB, mas aprovada pela maioria dos deputados desta Casa. Isso demonstra que não existe nenhum jogo político aqui e nem no MDB. Foi uma preocupação coletiva. Por isso que eu falo que o Emanuel Pinheiro não participa ativamente dos comentários em sites sobre a intervenção. Não vê que a população de Mato Grosso entendeu que a intervenção era necessária, como também a população cuiabana. Assim, os deputados acompanharam a tendência". 

O posicionamento da parlamentar foi dado à jornalistas, após assumir mais uma vez a presidência da Assembleia Legislativa, com o pedido de licença do colega de Casa, Eduardo Botelho(UB), por 120 dias. Ainda que emedebista acredite que Botelho ficará, de fato, somente 45 dias. Janaina assumiu a presidência pela primeira vez em 2019, entrando para história de Mato Grosso como a primeira mulher a comandar a Mesa Diretora na história do parlamento.

Só para lembrar a intervenção foi aprovada com 20 votos favoráveis, dois contrários, uma abstenção e uma ausência, no dia 15 de março. Foram favoráveis à intervenção os deputados Dilmar Dal'Bosco, Eduardo Botelho, Júlio Campos, Sebastião Rezende, Paulo Araújo, Beto Dois a Um, Janaina Riva, Dr. João, Thiago Silva, Lúdio Cabral; Valdir Barranco, Nininho, Diego Guimarães, Faissal Calil, Claudio Ferreira, Gilberto Cattani, Dr. Eugênio, Max Russi e os suplentes Alex Sandro Nascimento e Leandro Damiani.

Foram contrários os deputados Juca do Guaraná e Valdir Barranco. O deputado Elizeu Nascimento se absteve, e Fábio Tardin estava ausente da sessão durante a votação.