Quinta-feira, 20 de Junho de 2024

POLÍTICA Terça-feira, 21 de Maio de 2024, 17:10 - A | A

Terça-feira, 21 de Maio de 2024, 17h:10 - A | A

"SÃO DA BASE DE EP"

Luiz Fernando diz não confiar em vereadores da base para cobrar Emanuel quitação de emenda

Evelyn Siqueira/ O Bom da Notícia

O vereador Dr. Luiz Fernando (UB) afirmou durante conversa com a imprensa nesta terça-feira (21), discordar do posicionamento do presidente da Câmara Municipal, Chico 2000 (PL), sobre desistir de cobrar do prefeito Emanuel Pinheiro (MDB), o pagamento da emenda impositiva de quase R$ 30 milhões, direcionado pelos parlamentares para iniciar as cirurgias eletivas em Cuiabá.

Segundo Luiz Fernando, a emenda impositiva já deveria estar em processo de pagamento, já que foi aprovada pela Secretaria Municipal de Planejamento. “Eu discordo do posicionamento do presidente, pois ele sabe que isso é uma luta encampada pela Câmara de Vereadores e que tem a obrigação de cobrar o Executivo para que pague essas emendas! Essas emendas já passaram pela Secretaria de Planejamento e já deveriam estar sendo pagas”, afirmou.

Durante a declaração, o parlamentar também pontuou que não confia nos vereadores Marcrean Santos (MDB) e Renivaldo Nascimento (PSDB) - ambos na condição de líderes de Emanuel, na Casa de Leis -, para cobrar uma solução do prefeito emedebista à efetividade do pagamento da emenda impositiva de R$ 30 milhões.

“Agora o presidente vem aqui e dá uma declaração que está entregue na mão do líder e vice-líder do prefeito Emanuel, eu não concordo com esse tipo de posicionamento. Inclusive, vou questioná-lo pessoalmente sobre essa declaração. Também vou dizer que nós não podemos confiar em dois parlamentares que fazem tudo que o prefeito Emanuel quer! Pois está claro que ele[o prefeito] do jeito que vem aumentando as dívidas dos cofres da prefeitura, não tem intenção nenhuma de pagar essas emendas e fazer o bem para a população!”, pontuou.

O vereador também ressaltou que a retomada das cirurgias eletivas em Cuiabá somente aconteceu após a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) sofrer intervenção do governo estadual, durante 10 meses. E passando a ‘declinar do atendimento’ após os interventores devolverem a gestão para o prefeito emedebista. 

“Eu tenho cobrado do presidente Chico 2000 sobre a situação dos quase R$ 30 milhões direcionados pelos vereadores para as cirurgias eletivas. Cirurgias que antes da intervenção estavam paralisadas e só foram retomadas durante o período da intervenção. E agora que a saúde retornou para as mãos do prefeito Emanuel Pinheiro ela infelizmente vem declinando a cada dia. Um exemplo disso é a falta de pagamento para ortopedia, para cirurgias e outras especialidades que são de extrema importância”, disse

Entenda

Na manhã desta terça, o vereador Chico 2000, se irritou com o prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) e o acusou de dar "calote" no pagamento de R$ 30 milhões em emendas impositivas para iniciar as cirurgias eletivas em Cuiabá. Segundo ele, o tema se encontra travado por "descaso" do prefeito.  

Ainda de acordo com Chico, o recurso seria suficiente para zerar a fila de cerca de 8 mil pessoas à espera de uma cirurgia eletiva em Cuiabá. “Está tudo organizado. Só dependendo de uma informação do prefeito municipal de Cuiabá, que foi pedida há 40 dias, que é um cronograma financeiro de pagamento dessas cirurgias eletivas, que refere-se ao pagamento das emendas dos vereadores alocadas com esse fim”, disse.