Quarta-feira, 24 de Julho de 2024

POLÍTICA Domingo, 24 de Setembro de 2023, 07:31 - A | A

Domingo, 24 de Setembro de 2023, 07h:31 - A | A

DE 24 PARA 27

Max se contrapõe ao aumento de vagas na AL; "implantação de gabinetes pausa projeto em andamentos"

Evelyn Siqueira/ O Bom da Notícia

Afirmando ser contra o aumento de vagas na Assembleia Legislativa, - em mais três cadeiras -, o deputado estadual Max Russi (PSB) usou como justificativa de seu posicionamento que número de deputados existentes é suficiente, mas garantiu que não será opositor à determinação do Supremo Tribunal.

“Sou contrário, acho que não tem necessidade, pois a Assembleia tem o número de deputados suficientes, distribuído nas regiões do estado, por meio de sua atuação. Porém, é uma decisão do Supremo e decisão judicial não se discute”, disse à imprensa durante vistoria esta semana da nova ponte que ligará Cuiabá a Várzea Grande.

O acréscimo de mais três cadeiras na Assembleia Legislativa de Mato Grosso, ocorrerá devido ao crescimento da população identificado no Censo Demográfico do IBGE. Com essa mudança, o Legislativo Estadual passará a contar com 27 deputados.

De acordo com Russi, projetos que estavam em andamento na Casa de Leis estadual deverão ser interrompidos para que seja feito o acrescidamente de gabinetes. 

“Pensávamos em construir uma creche para atender os servidores, como também, em um restaurante fora da Assembleia, para tirar o cheiro que fica lá dentro, mas teremos que mudar o projeto caso aumente o número de deputados, pois precisaremos implantar mais 3 gabinetes para o próximo mandato. Eu e o Botelho já estamos conversando sobre o assunto”, pontuou

Vale lembrar que na última segunda-feira o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Eduardo Botelho (UB), garantiu que o crescimento de três novas vagas no parlamento não afetará o repasse do duodécimo, ou seja, as novas vagas serão acomodadas dentro do orçamento já existente.

“O orçamento não muda! É necessário se virar com o que tem! Mas o orçamento está tranquilo, e está sobrando dinheiro! Ou seja, não haverá problema com orçamento”, disse.