Domingo, 16 de Junho de 2024

POLÍTICA Domingo, 26 de Maio de 2024, 13:40 - A | A

Domingo, 26 de Maio de 2024, 13h:40 - A | A

ELEIÇÕES NA ORDEM

Movimento inédito no setor jurídico pede à OAB-MT proporcionalidade com nomes de 29 subseções do interior

Da Redação do Bom da Notícia

Em uma inédita demonstração de unidade e reivindicação por proporcionalidade na gestão da Ordem dos Advogados do Brasil em Mato Grosso (OAB-MT), os presidentes das 29 subseções do interior do estado uniram forças em um movimento sem precedentes. Sob a liderança do Colégio de Presidentes, um grupo de trabalho elaborou uma proposta visando garantir que a advocacia do interior seja adequadamente representada nas eleições da seccional.

A principal demanda desse movimento histórico é a proporcionalidade na composição da gestão futura da OAB-MT. Com o princípio da inclusão e da proporcionalidade, dois nomes despontam para liderar essa coalizão, e são cotados para encabeçar a chapa. São elas as atuais presidentes das Subseções de Cáceres, Cibeli Simões dos Santos, e de Sinop, Xênia Artman Guerra.

Para a advogada Cibeli Simões, a notícia do interior ter maior representatividade e, inclusive, ter cabeça de chapa, teve alto índice de adesão, pois, sabe-se que a advocacia do interior tem grandes quadros que podem liderar e ocupar cargos de gestão da OABMT.

Simões observa que o interior tem mais de 51% de inscritos e ocupam poucos cargos de gestão, totalmente, desproporcional à realidade da advocacia mato-grossense, e defende que “respeitar a proporcionalidade na representatividade possibilita que a OABMT realmente promova inclusão de toda a advocacia em órgãos de gestão.” Enquanto Xênia Guerra, afirma que a proporcionalidade é uma pauta imperativa para a composição das chapas e por isso acredita que esse movimento liderado inicialmente pelo Colégio de Presidentes, continuará a ganhar força.

Proporcionalidade

O Colégio de Presidentes defende que com mais de 51% dos profissionais atuando nos municípios do interior, é imperativo que a representatividade desses advogados seja refletida na direção da entidade. E em resposta a essa necessidade, protocolizou este mês uma proposta de alteração normativa tanto junto ao Conselho Federal da OAB quanto à Seccional da OAB-MT. O objetivo é que a composição da gestão futura reflita a representatividade do interior.

O próximo do Colégio foi o pontapé na campanha “Representatividade do interior na OAB importa”. Na qual alguns dos presidentes das subseções publicaram vídeos de apoio à iniciativa em suas redes sociais, tais como Catiane Cardoso (Comodoro), Jonas Henrique Meldola da Silva (Nova Mutum), Rafael Pereira Lopes (Nova Xavantina), ampliando o alcance da campanha. E a tendência é que todos façam, pois, a pauta é de unanimidade do Colégio de Presidentes.