Sábado, 20 de Julho de 2024

POLÍTICA Quarta-feira, 29 de Novembro de 2023, 17:04 - A | A

Quarta-feira, 29 de Novembro de 2023, 17h:04 - A | A

ARRECADAÇÃO PARA AAPOC E LIRIOS

MT Fashion Chita tem Sônia Botelho como embaixadora de desfile que reuniu mais de 700 pessoas

Da Redação do Bom da Notícia com Assessoria

Com apoio da embaixadora e presidente de honra da Assembleia Social, Sônia Meira Botelho, 35 looks glamourosos, do básico ao ousado, foram apresentados na passarela para 700 pessoas que prestigiaram a 1ª edição do MT Fashion Chita.

Um desfile solidário e inclusivo que proporcionou uma viagem nas cores, nas pedrarias, estamparias e transparência, mostrando que o tecido chitão pode agradar vários gostos e estilos. A coleção será vendida, em data a ser divulgada, pelos organizadores.

Toda a renda será revertida para Associação de Apoio aos Pacientes Oncológicos de Cuiabá (AAPOC) e para ONG Lírios, que dá assistência às mulheres vítimas de violência doméstica.

Realizado nesta última terça-feira (28), no Buffet Leila Malouf, em Cuiabá, o desfile foi sucesso de público, superando as expectativas do idealizador do projeto, Edson Guilherme, que assina a coleção feita com chitão, tradicional tecido que faz parte da cultura cuiabana.

Na passarela, Sônia Botelho chamou atenção ao abrir o desfile junto com o seu neto de dois anos, o José, mostrando a elegância dos looks em chita. Também abrilhantou o evento, a empresa do Rio de Janeiro, Denis Linhares Chapelaria e Marcos Ricardo Chapeleiro, que expuseram diferentes tipos de chapéus, componentes da alta costura.

“Temos esse prazer de oferecer para a população uma coleção prêt à porter feita do chitão, material usado para decoração, forro de mesas. Enfim, hoje é um acervo da mulher, um tecido que trabalhamos bordados, paetizados, customização da nossa cultura no guarda-roupa da mulher elegante. Estou envaidecido por realizar essa primeira edição. Quero agradecer a Assembleia Social pelo apoio a esse projeto que vai ficar na história. Sônia Meira, não mediu esforços para o sucesso desse evento que superou as nossas expectativas”, disse Edson Guilherme.

“É incrível ajudar as entidades que realizam um trabalho de grande alcance social. Eu que perdi pai e mãe para o câncer, me sinto muito sensibilizada e isso me incentiva a ajudar outras pessoas porque sei como é essa dor. E a ONG dá força para superar esse momento, vencer a doença, recebendo atenção e carinho. Um abraço cabe em qualquer lugar. Temos a Lírios também que faz um trabalho importante para ajudar as mulheres vítimas de violência doméstica. E eu sempre vou estar junto de causas nobres como essas”, assegurou a embaixadora.

Projetos de alcance social

AAPOC

Janaina Santana é a presidente da Associação de Apoio aos Pacientes Oncológicos de Cuiabá – AAPOC, de Cuiabá, que atende mais de 270 pacientes com câncer (todos os tipos da doença). Os recursos do desfile vão acelerar a construção da casa de apoio.
“Esse evento veio num momento providencial porque estamos construindo uma casa de apoio nos fundos da nossa sede, que fica na Avenida São Sebastião. Sônia e o deputado Botelho abraçaram a causa dos pacientes oncológicos. Nossa palavra é gratidão. Todos terão um lugar de carinho, de amor, de aconchego, com certeza toda a atenção que precisam, especialmente, os que vêm do interior e, muitas vezes, não têm nem como se alimentar e nós damos esse apoio, basta ligar 65.99916-2284 ou @aapoc.oficial.

ONG Lírios

Outra beneficiada é a ONG Lírios, instituição que há 10 anos acolhe meninas e mulheres vítimas de violência, num prédio cedido. Agora, vai construir a sede própria nos dois terrenos que recebeu de doação, na rua da Fraternidade, no Jardim Imperador, de Várzea Grande. Ela oferece terapia, encaminhamentos jurídicos, psicológicos e sociais, para 37 meninas e 83 mulheres.

Maria Fernanda Figueiredo, diretoria-executiva da Lírios, reforçou a importância da força-tarefa em defesa da mulher. Ao lamentar o alto índice de violência em Mato Grosso que não para de subir.

“Estamos de luto pela morte de quatro mulheres em Sorriso, infelizmente nosso Estado tem 48 casos de feminicídios, são 48 famílias dilaceradas somente neste ano. A Lírios trabalha arduamente para que no futuro breve esses dados sejam apenas coisas do passado. Com o recurso, vamos investir na construção da nossa sede própria. A ideia é que a mulher tenha um espaço para se sentir acolhida, amada, onde possa reconstruir a vida junto com os filhos. Se todos fizessem esse mesmo trabalho que a Assembleia Legislativa faz, teríamos uma realidade bem diferente”, concluiu.