Sábado, 20 de Julho de 2024

POLÍTICA Sábado, 25 de Fevereiro de 2023, 14:52 - A | A

Sábado, 25 de Fevereiro de 2023, 14h:52 - A | A

CAST DO BOM

"O problema da Saúde de Cuiabá é o prefeito Emanuel Pìnheiro", alfineta o vereador Fellipe Corrêa

Luciana Nunes/ O Bom da Notícia

Segundo o vereador por Cuiabá, Fellipe Corrêa (Cidadania), o problema da Saúde de Cuiabá é a gestão feita pelo prefeito Emanuel Pinheiro (MDB). Ao deixar claro que não conhece o prefeito e que, assim, pessoalmente, não teria nenhum problema com ele. E que seus apontamentos não seriam contra Pinheiro, mas à favor da população cuiabana.

"Só estou falando isso porque não é pessoal, não tenho problema com Emanuel, não conheço o Emanuel. Mas o problema de Cuiabá é Emanuel. Assim, o problema da saúde Cuiabá é o prefeito Emanuel Pinheiro. E a intervenção poderia ter resolvido este problema, porque tiraria das mãos de Emanuel o orçamento da saúde. Porque não tem como você gastar R$ 1 bilhão e não ter médico no Pedra 90, por exemplo". 

Fellipe ainda fez questão de reiterar sobre o porque de parte da Câmara se manter fechada com o prefeito, que impede o real papel de fiscalizador do vereador. "Nós estamos falando de um monte de contratos, de empresa fantasmas. Poxa vida! Porque então que o Judiciário teve que intervir? Porque, claro, a Câmara não está cumprindo seu papel. A Câmara é uma instituição e ela precisa se resguardar. Mais tem um monte de gente lá que passa pano para o prefeito", ainda afirmou o vereador em entrevista ao Cast do Bom, no estúdio do O Bom da Notícianesta quinta-feira(23). 

Desde o primeiro mandato em 2017, a gestão do prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro, já foi alvo de 13 operações policiais por suspeitas de desvio de dinheiro público. Dessas, nove foram na Secretaria Municipal de Saúde. A gestão do emedebista também teve sete secretários afastados, sendo três da Saúde. O próprio prefeito chegou a ser afastado do cargo. 

A última operação policial que a gestão de Pinheiro foi alvo foi realizada esta semana - Operação Smartdog -, deflagrada pela Polícia Civil na quinta-feira (23), para apurar irregularidades em um contrato da Secretaria Municipal de Saúde para a chipagem de cães e gatos. Ao todo, foram cumpridos 10 mandados de busca e apreensão.

A Delegacia Especializada de Combate à Corrupção (Deccor) apura o procedimento de inexigibilidade de licitação e o contrato celebrado entre o órgão da saúde municipal e a empresa Petimune, com valor estimado em mais de R$ 32 milhões.

 

Veja vídeo