Sábado, 20 de Julho de 2024

POLÍTICA Terça-feira, 28 de Fevereiro de 2023, 16:22 - A | A

Terça-feira, 28 de Fevereiro de 2023, 16h:22 - A | A

IMPASSE

Vereador aponta 'Intervenção como saída para conter o caos na Saúde'

O Bom da Notícia/Com Assessoria

O vereador Dr. Luiz Fernando(Republicanos) voltou a cobrar nesta terça-feira(28), durante Sessão Ordinária, informações sobre a situação das obras paradas na área de Saúde de Cuiabá. Ao assegurar que prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro(MDB) deveria ser mais humilde e menos omisso, ao avaliar que intervenção estadual pode ser a única saída para conter o caos na Saúde.

Por meio de requerimentos - enviados ao prefeito e ao secretário de saúde, Guilherme Salomão dos Santos -, o parlamentar pediu esclarecimentos sobre o andamento de pelo menos seis obras da pasta e questionou o fato de algumas Unidades Básicas de Saúde (UBSs) ainda não terem sido abertas à população cuiabana.

“Não é que eu seja favorável ou contra a intervenção, mas no momento parece não haver outra saída. Precisamos que o prefeito seja mais humilde e menos omisso, reconheça os problemas existentes em nossa cidade e trace planos efetivos que atendam as necessidades da população”.

O processo para intervenção do governo estadual na Saúde de Cuiabá, por um período de 90 dias, voltará à pauta de julgamento do Tribunal de Justiça no dia 09 de março.

O parlamentar ainda citou o exemplo da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do bairro Jardim Leblon, que já deveria ter sido inaugurada como a 4ª UPA de Cuiabá. Pois, de acordo com ele, a obra iniciada pela gestão do prefeito Emanuel Pinheiro, em 2016, que custou R$ 6,5 milhões ao bolso dos contribuintes é mais um drama das obras mal-acabadas da administração.

“É mais um descaso com a nossa Saúde. A obra iniciada há mais de seis anos está paralisada. Há infiltrações e mofos nas paredes, mobília se deteriorando, mato crescendo para todos os lados e muitos outros problemas. Nós gostaríamos de saber o porquê dessa situação?”, questionou.

Com conhecimento de causa por ser o único médico da Legislatura, Luiz Fernando está sempre fazendo visitas a UPAs, policlínicas e unidades de saúde, para conversar com usuários do serviço e funcionários do sistema.

No início do mês de fevereiro deste ano, ele esteve na UBS do Bairro CPA 4 e diz que o que encontrou foi um lugar insalubre, com obras inacabadas que já custaram cerca de 700 mil reais ao bolso do contribuinte.

“A ala da parte da frente da unidade está funcionando em péssimas condições, não tem médicos há mais de um ano e faltam medicações básicas. Um local com muita sujeira, com ratos e baratas correndo por todos os lados e com matagal tomando conta do espaço. Infelizmente, esse é o retrato da Saúde Pública que a população cuiabana vem recebendo. População essa que já paga vários impostos e a partir desse ano está pagando mais ainda, com o aumento do IPTU e cobrança da taxa de lixo”, contextualizou.

O vereador ainda destacou a situação do antigo Pronto-Socorro de Cuiabá, que é um hospital terciário de média e alta complexidade, visitado por ele no dia 24 de janeiro deste ano. Quando informou que o hospital estava sucateado, insalubre e que muitos setores não funcionavam, entre eles, o Centro de Esterilização de Material (CME); o Centro Cirúrgico está com as seis salas existentes paradas e vários aparelhos e equipamentos médicos estão ‘jogados às traças’, sem manutenção.

Por fim, Luiz Fernando cobrou as retomadas das obras na Policlínica do Coxipó e do centro odontológico e ambulatório médico da Policlínica do Planalto. Ao ainda pedir atenção ao Centro de Especialidades Médicas (CEM) que se encontra em condições insalubres de trabalho e atendimento a população.