Sábado, 18 de Maio de 2024

SAÚDE & BEM ESTAR Quarta-feira, 23 de Novembro de 2022, 15:33 - A | A

Quarta-feira, 23 de Novembro de 2022, 15h:33 - A | A

Saiba como proteger os bebês no verão

Saúde

Saiba como proteger os bebês no verão
Redação EdiCase

Saiba como proteger os bebês no verão

Assim que o bebê completa 15 dias de vida, os banhos de sol já podem começar. Porém, é preciso ficar atento ao período do dia escolhido para fazer essa tarefa. O ideal é antes das 10h00 ou após as 16h00, quando os raios solares estão menos intensos. Até os 6 meses de idade, mantenha a criança sob luz natural, mas sem incidência direta do sol, deixando principalmente os braços e as pernas expostos.

Quanto tempo de sol é indicado para os bebês?

Inicialmente, o tempo do banho de sol deve ser de apenas 5 minutos. Depois de alguns dias, aumente gradativamente para 7 minutos, até chegar a 20 no total. Nos dias em que o sol estiver mais forte, evite expor o bebê , pois o índice alto de raios ultravioleta é prejudicial. 

Proteção solar nos primeiros meses

As opiniões médicas divergem quanto ao momento certo para que o bebê inicie o uso do protetor solar. Alguns defendem que, nos primeiros meses, deve-se aplicar filtros solares físicos como os de fórmulas feitas com óxido de zinco ou dióxido de titânio. Eles formam uma camada sobre a epiderme que barra imediatamente a ação dos raios ultravioleta. 

Só após os 6 meses que a maioria dos especialistas libera o uso dos protetores solares químicos, pois o sistema imunológico do pequeno está mais equilibrado, e a chance de desenvolver alergias é menor. A partir daí, o produto se torna obrigatório até mesmo para sair de casa, reduzindo os possíveis danos que os raios causariam sobre a pele. 

Qual protetor solar indicado para crianças?

O FPS (fator de proteção solar) indicado para a pele infantil é o 30, que filtra a maior parte dos raios solares do tipo UVB, responsável por provocar vermelhidão e queimaduras. O produto também deve ter proteção contra o UVA, raio de maior penetração – que causa o envelhecimento precoce e as alterações no DNA das células, capazes de levar ao câncer de pele. 

Como os produtos com fator acima de 30 trazem mais ativos na composição, os riscos de problemas alérgicos são maiores. Por isso, pergunte a opinião do pediatra. Loções cremosas e cremes hidratantes são os mais indicados, já que os em gel têm álcool e causam ressecamento, além da sensação de ardor em caso de lesão. 

Como aplicar o protetor solar?

O ideal é passar o produto ainda na sombra e espalhá-lo por todo o corpo do bebê . A quantidade deve ser generosa e aplicada cerca de 30 minutos antes da exposição, a fim de que a pele tenha tempo de absorvê-la. 

Acessórios para prote ger do sol

Além de seguir as recomendações de usar protetores solares e escolher os melhores períodos para passear com o seu filho, é preciso ficar atento a alguns detalhes, como boné ou chapeuzinho com abas largas para proteger a moleira e os olhos sensíveis da incidência direta do sol. 

Camisetas de algodão também são bem-vindas, mas não substituem o filtro solar, devido ao fato de permitirem que a radiação ultrapasse as tramas. Atualmente, existem tecidos especiais que barram os raios ultravioleta, porque contam com tramas mais fechadas. 

Pele hidratada

Quando exposta ao sol, a pele tende a perder água. Por isso, depois das brincadeiras e de um banho refrescante, é hora de aplicar um hidratante para manter a umidade natural. Opte por fórmulas mais suaves e com perfumes leves visando evitar alergias e irritações. 

Atenção ao consumo de água

Em dias quentes, não esqueça de oferecer água às crianças para mantê-las hidratadas. Daí vale também investir em sucos naturais, que ainda trazem os benefícios de nutrientes e antioxidantes presentes nas frutas, anulando os efeitos nocivos que o sol possa causar.

Pela pediatra Dra. Rosely Pereira Burgo

Fonte: IG SAÚDE