icon Quarta-feira, 21 de Agosto de 2019

POLÍTICA - A | + A

SESSÃO DE HORRORES 09.04.2019 | 19h:23

Toninho e Abílio não medem palavras em troca de ofensas

Por: Ana Adélia Jácomo/ O Bom da Notícia

ABILIO E TONINHO

Abílio e Toninho de Souza trocaram farpas em sessão na Câmara

A disputa pela ‘paternidade’ das denúncias que envolvem a paralisação dos atendimentos no hospital filantrópico Santa Casa de Misericórdia causou discussão na sessão plenária da Câmara dos Vereadores de Cuiabá nesta terça-feira (9).

 

Ocorre que o vereador de oposição Abílio Júnior (PSC) usou a tribuna da Casa para pedir que os colegas intervissem na gestão da Prefeitura de Cuiabá, a fim de retirar o prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) do cargo. 

 

Assista o vídeo completo da sessão AQUI.

 

Na tentativa de cobrar de forma incisiva uma atitude para com o hospital, que está há 29 dias de portas fechadas, o parlamentar acabou 'pesando nas palavras contra alguns colegas'.

 

Para começar, afirmou que o vereador Adilson Levante (PSB) ‘sentou no colo da base’ e teria mudado de lado após ter tido algumas indicações asfálticas atendidas pelo Palácio Alencastro. Segundo Abílio, Adilson deveria “voltar pra igreja, aceitar Jesus, se converter, parar de beber, parar de fazer coisa errada e depois servir de exemplo”. 

 

“Quando foi que Adilson Levante sentou no colo da base? Porque antes de eu assumir como vereador, ele me mandava mensagens parabenizando e dizendo que o prefeito tinha que ser tirado mesmo. Fazia críticas em redes sociais. E hoje sentou no colo da base por causa de uma promessa de asfalto, e agora vem aqui defender Emanuel e usar a palavra de Deus pra distorcer a verdade. Adilson, volta pra igreja, aceita Jesus, se converte, para de beber, para de fazer coisa errada e vem dar exemplo”, disparou ele. 

Adilson Levante, volte pra igreja, aceita Jesus, se converta, pare de beber, pare de fazer coisa errada e depois vem servir de exemplo

 

A metralhadora giratória de Abílio seguiu contra o vereador Toninho de Souza (PSD). Segundo ele, Toninho participou do ato simbólico Abraço à Santa Casa para tentar roubar uma pauta de sua autoria. 

 

“Aqui você não vai vir com conversa fiada, não, de ir abraçar a Santa Casa e não fazer nada de verdade. Eu estou denunciando isso há muito tempo e agora você quer vir roubar a partenidade desta causa. Muda sua posição porque o senhor precisa trabalhar mais e mentir menos”. 

 

CLIMA TENSO

 

Os vereadores Toninho e Levante utilizaram o grande expediente para se defender das acusações de Abílio. O clima ficou tão tenso que o presidente da Mesa Diretora, Misael Galvão (PSB) suspendeu a sessão por cinco minutos, para que os ânimos de acalmassem.

 

Em sua defesa, Toninho chegou a afirmar que Abílio tinha 'demônio no corpo' e que era um homem com 'perebas nas mãos', o que claramente o torna impedido de entrar em unidades de saúde sem as devidas proteções. 

 

Ele se referiu a um recente episódio onde Abílio e mais quatro vereadores foram retirados do Pronto Socorro sob escolta policial. 

 

“O vereador Abílio tem o direito de fiscalizar unidades de saúde, mas primeiro ele precisa se tratar porque é perebento. Olha as mãos dele, tem perebas, ele é um risco de transmissão de doenças. O senhor [se dirigindo ao presidente Misael Galvão] lê Salmos, usa a Bíblia, mas tem que ir além. Tem que trazer um pastor aqui com poder de expulsar demônios, porque este vereador, o comportamento dele não é normal, ele tem demônios no corpo. Ele que frequenta igreja, nem a igreja aguenta”, atacou o parlamentar social democrata.

Tem que trazer um pastor aqui com poder de expulsar demônios, porque este vereador, o comportamento dele não é normal, ele tem demônios no corpo

 

Toninho foi ainda mais longe e disse que Abílio não tem comportamento de quem fala de Deus e frequenta uma igreja. “O senhor não traz paz, traz perturbação. Pra usar a palavra de Deus precisa mudar radicalmente. Quem é o senhor pra dar conselhos falando de Deus ao Adilson Levante?”, disse Toninho.

 

Já Adilson Levante usou seus minutos para dizer apenas 'que a cachaça que ele bebe é paga com seu dinheiro'.

 

“Tenho certeza que não prejudico ninguém com ela. Você é sinistro no seu comportamento”. 

 

BULLYING 

 

Abílio Júnior fez uma postagem em sua rede social após a sessão na Câmara. De acordo com ele, as declarações de Toninho configuram bullying, uma vez que não são ‘perebas’, mas uma doença de pele chamada psoríase. A enfermidade se caracteriza por lesões avermelhadas e descamativas, normalmente em placas e não contagiosa.

 

“O vereador Toninho me chamou de perebento. Numa discussão ele não conseguiu argumentos e me chamou de perebento. Eu tenho psoríase, ela não passa pra ninguém e é uma doença que alvo de muito bullying, por isso vou apresentar um projeto de conscientização sobre a psoríase nas escolas. Porque o que ele fez comigo é o que fazem com as crianças nas escolas”, se manifestou ele no Instagram.

 

 Confira o post de Abílio:

 


 


 

 

 


 

 

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

LEIA MAIS SOBRE ESTE ASSUNTO

CONFIRA TAMBÉM NESTA SEÇÃO:































INFORME PUBLICITÁRIO


INFORME PUBLICITÁRIO





icon COTAÇÕES MT
Soja Disponível R$/sc 57,00
Boi a Vista R$/@ 135,00
Algodão R$/@ 90,09
Milho Disponível R$/sc 21,70
Fonte: Imea







logo O bom da notícia

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte;

Copyright © 2018 - O Bom da Notícia - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet