Quinta-feira, 30 de Maio de 2024

ARTIGOS Terça-feira, 13 de Fevereiro de 2024, 08:32 - A | A

Terça-feira, 13 de Fevereiro de 2024, 08h:32 - A | A

Victor Albuquerque

A mamoplastia e seus avanços

 

Existem inúmeros fatores que levam a mulher a desejar uma cirurgia plástica da mama. Flacidez, excesso de pele, volume aumentado ou diminuído (atrofiado) estão entre os principais apontamentos.

Questões traduzidas em “sentir vergonha" de ficar sem sutiã, usar um biquíni de praia ou roupas decotadas ou, ainda, o desconforto pela falta de preenchimento do colo mamário. Queixas da não satisfação com a aparência das mamas.

Em muitos casos, os descontentamentos surgem após gestações. Mas podem aparecer a partir da perda ou do ganho de peso, das assimetrias mamárias ou do descontentamento com o próprio corpo desde a adolescência.

Apesar de todos estes fatores, muitas mulheres têm medo ou ainda enfrentam tabus que as impedem de se entregarem à cirurgia mamária. Entre eles, medo de sentir dor após a cirurgia, de cicatrizes provenientes da intervenção, medo de complicações no período pós-cirúrgico e, também, do período de afastamento do trabalho. Situações que ocupam a mente na hora de tomar a decisão pela cirurgia.

Fato é: para todos estes problemas há tratamento. Hoje, as cirurgias de mama deixam menos cicatrizes e dor no pós-operatório. Além disso, a recuperação é bem mais rápida.

Como cirurgião plástico, atualmente focado na cirurgia mamária, posso garantir que o aperfeiçoamento das técnicas de mamoplastia com prótese pode proporcionar excelentes resultados. O implante de próteses sob o músculo com auxílio da técnica de alça de sustentação, por exemplo, diminuiu as quedas e deslocamentos, deixando o colo dos seios mais marcado; um dos pedidos mais comuns entre as pacientes.

Outros avanços são o uso de fios de sutura farpados que permitem maior tração e fixação na hora dos pontos principais da mama e a criação do popular “sutiã interno com fio farpado”.

Também chamo a atenção para a técnica “shortscar”, que garante uma menor cicatriz na mama.

Claro que não se trata de receita de bolo: nem todas as técnicas servem para todas as pacientes. E também, claro, existem as complicações cirúrgicas que podem acontecer. Mas é certo que a mastopexia com prótese é hoje muito mais segura, moderna e com menos riscos.

Não tenho a menor dúvida em dizer que esta cirurgia melhora a autoestima, a aceitação pessoal e o bem-estar das pacientes.

Victor Albuquerque é cirurgião plástico especialista em Contorno Corporal Avançado, Membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica.
CRM-MT 8623 RQE: 3790 | @drvictoralbuquerque