Sábado, 20 de Julho de 2024

ARTIGOS Segunda-feira, 29 de Maio de 2023, 14:45 - A | A

Segunda-feira, 29 de Maio de 2023, 14h:45 - A | A

Janice Cley

Persuasão e manipulação na oratória

Você sabe a diferença entre manipulação e persuasão na oratória? Então eu explico. O início de tudo começa pelo interesse da arte de bem argumentar, começa quando entendemos que há meios e técnicas que servem como “ferramentas” para o convencimento de quem ouve. E com a expansão dos meios de comunicação, redes sociais e propagandas, esse desejo de convencer passa a ser estimulado. Na oratória, a diferença entre persuasão e manipulação reside na intenção e nas técnicas utilizadas.

A persuasão é a habilidade de influenciar outras pessoas por meio de argumentos convincentes, uso adequado das emoções e apresentação clara de fatos. O objetivo é conquistar a confiança e convencer o público a receber e adotar um determinado ponto de vista ou ação, de maneira respeitosa e receptiva. A Persuasão respeita opiniões e busca um resultado equilibrado para todos. A oratória persuasiva se baseia em princípios éticos, como respeito mútuo, troca justa de ideias e busca por soluções iguais para todos.

Por outro lado, a manipulação na oratória tem uma abordagem desonesta, prejudicial e envolve o uso de técnicas enganosas e coercitivas para controlar o comportamento do público, sem considerar os interesses ou bem-estar das partes envolvidas. Isso pode incluir ocultar informações relevantes, explorar fraquezas emocionais e aplicar pressão psicológica para obter o resultado desejado. O objetivo, é obter vantagens pessoais ou manipular o interlocutor em detrimento de seus interesses. A manipulação na oratória é vista como antiética e deturpa o propósito da comunicação efetiva.

Na persuasão se busca convencer de forma justa e respeitosa, enquanto na manipulação se usa métodos enganosos e controladores para conseguir o que quer.

Quando enfatizamos a diferença entre ser persuasão e manipulação, é preciso se referir, na verdade, a importância da ética! Ser ético e confiável é fundamental em todas as áreas da vida, tanto pessoal quanto profissional. A ética refere-se a seguir princípios morais e agir de maneira justa, honesta e responsável. Ser ético implica em fazer escolhas que são moralmente corretas, agindo de acordo com valores como honestidade, integridade, respeito pelos outros e pela lei.

É preciso focar no ensino de técnicas de persuasão, que podem ser úteis em várias situações, tanto pessoais quanto profissionais. Ao aprender técnicas de persuasão, o aluno pode melhorar a capacidade de se comunicar de maneira eficaz, transmitir suas ideias de forma clara e convincente, tão essencial hoje em dia no contexto organizacional, com estratégias de argumentação persuasiva, identificação de necessidades do cliente, entre outras técnicas.

A oratória persuasiva é a chave que desbloqueia portas, conquista mentes e transforma possibilidades em realidade.

Janice Cley é especialista em Oratória e facilitadora na Vox2you Cuiabá.