Sábado, 20 de Julho de 2024

CIDADES Sábado, 23 de Dezembro de 2023, 08:10 - A | A

Sábado, 23 de Dezembro de 2023, 08h:10 - A | A

NATAL EM FAMÍLIA

Brasileiros revelam assuntos que pretendem evitar nas conversas nesta ceia de Natal

Da Redação do O Bom da Notícia/Com Assessoria

No próximo dia 25, quem pretende falar de política, religião ou até mesmo fofocas sobre celebridades correrá o sério risco de entrar nos chamados “assuntos proibidos” do Natal — e quem diz isso são os próprios brasileiros. Isso porque, ao serem entrevistados este mês pela plataforma Preply, internautas de todo o país deixaram claro: estes são, definitivamente, os temas que mais pretendem evitar durante a ceia que se aproxima. Os tópicos favoritos, por outro lado, são os ditos mais “leves”… e contemplam as viagens, memes e receitas culinárias

Para desvendar as interações e expectativas da população para a data, nos últimos dias, centenas de pessoas de todas as regiões do Brasil puderam revelar à plataforma as possíveis temáticas que levarão para as celebrações natalinas com amigos e familiares, bem como aquelas que também adorariam escutar dos demais. Em contrapartida, os respondentes também foram questionados a respeito dos assuntos que provavelmente os farão respirar fundo e fingir que não ouviram ao longo da ceia.  

Principais conclusões 

  • Viagens (65,4%) são o assunto “queridinho” para as conversas natalinas em 2023; 
  • Também fazem parte do top 5 temas como histórias de família (52,8%), resoluções para 2024 (32,8%) e piadas e memes (31,6%); 
  • 5 em cada 10 entrevistados elegeram política, economia e sociedade como os tópicos mais delicados (e evitados!) no dia 25. 

Planos de viagem são o assunto favorito para o Natal

Se você é mais um dos aficionados por viagens, saiba que a próxima ceia de Natal promete: de acordo com mais de 65% dos entrevistados pela Preply, esse é o assunto principal sobre o qual gostariam de conversar durante a confraternização familiar. 

Lugares favoritos, curiosidades turísticas e dicas úteis são alguns dos tópicos que, ao que sugerem os respondentes, aproximarão ainda mais os convidados — que já podem esperar muitas perguntas sobre os próximos destinos para o ano de 2024. 

Isso não significa, de toda forma, que as boas e velhas histórias de família ficarão em segundo plano no próximo dia 25, como deixam claras as respostas à plataforma. Afinal, das brincadeiras de infância aos perrengues da vida adulta, Natal não é Natal sem as muitas memórias coletivas relembradas a cada novo ano, o assunto favorito de 5 em cada 10 entrevistados. 

Junto dessas lembranças mais que especiais, oportunidades de compartilhar as resoluções para o próximo ano (32,8%)piadas e memes (31,6%) e certas receitinhas culinárias (29,4%) também não vão faltar, haja vista a quantidade de pessoas que afirmaram mal esperar para explorar tais tópicos na companhia dos que amam. A hora de se preparar, portanto, é agora: vale dar uma conferida no que viralizou na internet nos últimos, trazer para a mesa seus segredos na cozinha e, porque não, ir selecionando, da lista das metas para 2024, aquelas que merecem ser divididas com as outras pessoas. 

Natal sem política: por uma ceia longe dos “climões”

Para evitar que as famosas “tortas de climão” sejam o prato principal na próxima ceia de Natal, à Preply, pessoas de todo o país tiveram a chance de revelar os verdadeiros “assuntos proibidos” — ou seja, tudo aquilo que tende a exaltar os ânimos dos envolvidos a ponto de estragar uma data tão simbólica.

O pódio, como era de se esperar, não deu outra: debates envolvendo política, economia e vida em sociedade, um problema para 5 em cada 10 respondentes. 

Não são apenas eles, aliás, os grandes responsáveis por tornar a ceia natalina um desastre de acordo com os internautas, entre os quais 40,8% destacou que gostaria de evitar tocar em problemas, desafios e questões pessoais.

Embora a resposta tenha vindo sem justificativas, não parece difícil imaginar o porquê: para manter o clima festivo da data, até mesmo psicólogos recomendam que as pessoas troquem os papos a respeito dos próprios dilemas por conversas leves, que de alguma forma reforcem sentimentos como amor, esperança e o viver em união. 

Mas e quanto a aquela fofoquinha básica, seja sobre a vida de conhecidos ou pessoas famosas: está liberado levá-las para a mesa de Natal no dia 25? A resposta, de acordo com aproximadamente 40% dos entrevistados, é um curto e grosso “não”. Afinal, mesmo quando não dizem respeito aos envolvidos na celebração, até os mais simples fuxicos “inocentes” são capazes de desviar o foco dos sentimentos positivos — o que, definitivamente, não contribui em nada para o propósito da celebração. 

Metodologia

Entre 13 e 14 de novembro, foram entrevistados 500 brasileiros de todas as regiões do país no intuito de compreender um pouco mais sobre a comunicação dos brasileiros durante a ceia de Natal deste ano. Para tal, os respondentes responderam a duas diferentes questões, cada qual envolvendo seus temas favoritos e os possivelmente evitados durante as celebrações natalinas do dia 25. O índice de confiabilidade foi de 95%, e a margem de erro foi de 3,3 pontos percentuais.