Terça-feira, 16 de Julho de 2024

CIDADES Quinta-feira, 09 de Março de 2023, 11:38 - A | A

Quinta-feira, 09 de Março de 2023, 11h:38 - A | A

NO 'TUDO POD CAST'

'Cansaço feminino não é mimimi', diz psicóloga ao alertar sobre a dupla jornada que realiza a mulher

Luciana Nunes/ O Bom da Notícia

Em entrevista nesta última quarta-feira(08 de março), pautada no Dia Internacional da Mulher, a psicóloga Sani Paixão afirmou que vêm ocorrendo mudanças estruturais na sociedade em favor da mulher. Ainda que acredite que cada mulher precise avaliar o que é melhor para ela.

Ao afirmar que estas transformações são bem-vindas mas que, no entanto, como tudo na vida, há sempre perdas e ganhos. 

“Em qualquer mudança, a gente perde algo e, igualmente, conquista algo. Mas não é possível conquistar sem antes deixar algumas coisas para trás”.

A afirmação da psicóloga  foi realizada em um bate-papo com a publicitária e empresária Thaís Ribeiro, que comanda o talk show Tudo Pod, do Cast do Bom, no site O Bom da Notícia.

E dentro desta agenda - tendo como alvo a mulher, o mundo moderno e suas mudanças -, Sani Paixão e Thaís rememoram algumas das grandes transformações de que as mulheres foram alvo nestes últimos anos.

Para Thaís. as mulheres estão cada vez mais empoderadas, principalmente 'se comparado com as tias e avós'. "As mulheres estão cada vez mais empoderadas, cada vez mais qualificadas. Elas saíram de casa, então houve uma espécie de evolução. Talvez a palavra certa seja uma mudança de comportamento se comparado com as nossas tias, ou as nossas avós”.

Ao lembrar, porém, do exaustivo cansaço causado por esta nova rotina de afazeres. E os cuidados que pedem atenção quanto a saúde mental dentro deste novo cenário, com novas exigências e demandas que já não podem mais ser deixadas de lado.

"Se você trabalha em casa ou vai para o escritório todos os dias, o sentimento é o mesmo: cansaço ao fim do dia. No entanto, ainda que seja bastante comum ficar cansado após o trabalho, estudos ou alguma atividade física, não é normal sentir um cansaço excessivo, uma fadiga que pode ser incapacitante, ou um sono que parece nunca estar em dia. Assim, é preciso se atentar".

Igualmente, a psicóloga pede atenção à este novo cenário, ao apontar sobre a necessidade que ocorram pausas, pois o descanso é algo fundamental dentro destes novos afazeres. E que, sobretudo, estas longas jornadas precisam ser discutidas com a família, para que eles percebam que mulher 'cansa sim'. 

“Este desgaste que vem do acúmulo de funções, claro, é natural. Já que todas as vezes que acumulamos funções veem o cansaço. Mas é também natural que ele seja acolhido. Como? Aceitando que você também precisa de dar pausas. Que você precisa descansar. E isso tem que ser sempre colocado nas conversas com a família para que as pessoas percebam que mulher cansa sim. Cansaço não é mimimi, cansaço também adoece. Assim, a mulher tem que sempre avaliar: como eu estou, e quais as minhas escolhas”, diz Sani.

Vários estudos que se transformaram em teses de mestrado e doutorados nas universidades brasileiras apontam que ao longo dos séculos e em vários contextos, a mulher foi sempre colocada sob condição inferior, e notoriamente vê-se que as relações entre os gêneros mantém ainda hoje este caráter excludente. E mesmo que as mulheres brasileiras estejam inseridas cada vez mais no mercado de trabalho e em outros espaços de poder, as desigualdades entre homens e mulheres permanecem dentro das famílias.

Ainda que sob o olhar destas mudanças, as mulheres ajudem na renda familiar, e muitas vezes se tornando a mantenedora financeira de suas famílias. Mas esta nova responsabilidade de sair do âmbito doméstico para as ruas não eximiu esta mulher de continuar responsável pelos cuidados com a família e afazeres da casa. Isto somado aos empregos formal ou informal geraram uma dupla e cansativa jornada de trabalho que pode interferir na produtividade e em sua saúde mental.

Outros estudos como do Departamento de Saúde Mental da Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Minas Gerais e pesquisa realizada pela International Stress Management Association revelaram, em uma análise mais profunda, uma sensível piora no estado emocional das pessoas, com o evento da pandemia da covid-19. Mostrando que, no entanto, ainda sob esta análise, houve um cansaço mais excessivo feminino, dentro desta nova realidade. 

Cast Tudo Pod, vai ao ar todas as quartas-feiras pelo Facebook e Youtube do portal O Bom da Notícia. 

Veja a entrevista completa