Segunda-feira, 22 de Julho de 2024

CIDADES Terça-feira, 24 de Outubro de 2023, 12:23 - A | A

Terça-feira, 24 de Outubro de 2023, 12h:23 - A | A

ALERTA

Médica orienta população feminina sobre prevenção ao câncer de mama

Da Redação do Bom da Notícia com Assessoria

No mês voltado para a divulgação e prevenção, diagnóstico precoce e rastreamento do câncer de mama, a Saúde de Cuiabá, sob gestão do Gabinete Estadual de Intervenção na Saúde de Cuiabá, tem realizado diversas ações. No último sábado (21), foram realizadas 120 consultas ginecológicas no Centro de Especialidades Médicas (CEM) e na Policlínica do Coxipó.

A ginecologista Maria Nazaré Gaíva Mattos, que integra a equipe do CEM, fala sobre o aumento da incidência da doença no país e alerta sobre a importância de adotar hábitos saudáveis como medida de prevenção ao câncer de mama. Dados do Instituto Nacional de Câncer (Inca) estima que no ano de 2023, o Brasil registre cerca de 73.610 casos novos de câncer de mama, e é a maior causa de morte por câncer na mulher no Brasil e no mundo.

“Muitas mulheres se preocupam com os fatores hereditários e genéticos, porém 95% dos casos está relacionado a outros fatores como história reprodutiva e hormonal, e comportamental que compreende sedentarismo, obesidade, aumento do consumo de álcool e tabagismo”, afirma a ginecologista.

Os sintomas do câncer de mama ocorrem em fase mais avançada. “Os principais sintomas são a presença de nódulo (caroço), saída de líquido dos mamilos de forma espontânea ou após pressão, dor e alterações na pele da mama tipo "pele de laranja", descamação ou vermelhidão, assimetrias na mama, retração do mamilo e até úlcera. Também podem aparecer pequenos nódulos no pescoço ou nas axilas”.

O método de rastreamento do câncer de mamas é a realização da mamografia anual, a partir dos 40 anos, na população de risco usual, e está disponível pelo SUS. Já mulheres com maiores riscos de desenvolver câncer de mama deverão fazer a partir de 35 anos, anualmente.

“Na mamografia pegamos lesões menores que 1 cm, que não são palpáveis. O protocolo é a partir de 40 anos, anualmente, se tudo estiver bem. E podemos associar com ultrassom da mama ou até ressonância magnética, vai depender de cada caso”.

Quando há o diagnóstico de câncer de mama, o ginecologista encaminha a paciente para os centros de tratamentos em oncologia de Cuiabá. “É importante ressaltar que existe tratamento para a doença em Cuiabá, que inclui cirurgia, quimioterapia, radioterapia e imunoterapia quando necessário. Podemos ter uma resolução em pelo menos 95% dos casos se o diagnóstico é feito precocemente. Daí a necessidade de uma atenção grande no rastreamento através da mamografia”, pontua a ginecologista.

Prevenção

A prevenção do câncer de mama inclui a realização de mamografia, autoexame, acompanhamento ginecológico, e bons hábitos. A especialista defende a mudança de estilo de vida como forma de prevenção a doenças, incluindo o câncer de mama.

“Bons hábitos de vida são fundamentais como a alimentação balanceada, a atividade física, controle de peso, principalmente na pós menopausa que é o período de maior incidência do câncer de mama, por volta dos 50 anos. O consumo de álcool e o tabagismo também são cofatores que predispõem ao desenvolvimento do câncer”, destaca Maria Nazaré.

De acordo com o Inca, mais de 60% dos casos de câncer de mama são descobertos pela própria mulher. A médica afirma que o autoexame das mamas pode ser iniciado a partir da adolescência e deve ser realizado uma vez por mês.

“O autoexame deve ser feito da seguinte forma: colocar uma mão sobre a cabeça e com a outra mão apalpar a mama com as pontas dos dedos. As que menstruam, fazer logo no término da menstruação e as que não menstruam, escolher uma data para fazer todo mês. Pressionar o mamilo para ver se sai alguma secreção. E ao final, apalpar a região das axilas”, orienta a ginecologista.