Segunda-feira, 22 de Julho de 2024

MULHER Segunda-feira, 26 de Junho de 2023, 11:32 - A | A

Segunda-feira, 26 de Junho de 2023, 11h:32 - A | A

Madrasta: Google apaga significado pejorativo da palavra após campanha

Mulher

Madrasta: Google apaga significado pejorativo da palavra após campanha
Captura de tela

Madrasta: Google apaga significado pejorativo da palavra após campanha

Após dois anos de campanha, encabeçada pelo movimento Somos Madrastas, o Google finalmente removeu o significado pejorativo da palavra "madrasta". Agora, o resultado passa a ser equivalente ao de "padrasto": "mulher em relação aos filhos anteriores da pessoa com quem passa a constituir sociedade conjugal".

Entre no canal do iG Delas no Telegram e fique por dentro de todas as notícias sobre beleza, moda, comportamento, sexo e muito mais!

Anteriomente, ao se pesquisar o termo "madrasta" no buscador, o Google exibia a seguinte definição: "aquilo de que provêm vexames e dissabores em vez de proteção e carinho". Outro significado atribuído à palavra era: "mulher má, incapaz de sentimentos afetuosos e amigáveis". Ambos foram removidos do dicionário Oxford, parceiro do Google.

A palavra "madrasta" deriva do latim "matrastra", que significa "mulher do pai". A notícia foi comemorada por Mari Camardelli, líder do Somos Madrastas, pelas redes sociais: "Esse é um passo importante para a inclusão dos arranjos familiares contemporâneos", disse ela.

Esta não é a primeira vez que o Oxford Languages, que alimenta a base de dados do Google, altera algum significado após pressões nas redes sociais. Em 2020, o dicionário mudou o resultado exibido para a palavra "patroa", depois de receber duras críticas, inclusive, das cantoras Anitta e Luísa Sonza.

Inicialmente, a definição de "patroa" no Google era: "mulher do patrão" e "dona de casa". Agora, quem pesquisa o vocábulo na plataforma encontra a seguinte explicação: "Proprietária ou chefe de um estabelecimento privado comercial, industrial, agrícola ou de serviços, em relação aos seus subordinados; empregadora".

O mesmo aconteceu com o termo "professora", que além do significado tradicional, "mulher que leciona", era definido como "prostituta que inicia os adolescentes na vida sexual". Após repercussão negativa, a definição que continha conotação sexual foi excluída em 2019.

Saiba mais sobre moda, beleza e relacionamento. Confira as notícias do iG Delas!

Fonte: Mulher