Quinta-feira, 18 de Julho de 2024

O BOM DA VIDA Sexta-feira, 12 de Maio de 2023, 15:29 - A | A

Sexta-feira, 12 de Maio de 2023, 15h:29 - A | A

ESPETÁCULO

Show relembra 45 anos de carreira de Edmilson Maciel e encanta gerações

Da Redação do O Bom da Notícia/Com Assessoria

Um espetáculo repleto de recordações, músicas que marcaram, o colorido da cultura cuiabana e histórias que o tempo não apaga. O show de comemoração aos 45 anos de carreira do artista Edmilson Maciel encantou o público que prestigiou o momento no último sábado, 6 de maio, no teatro Zulmira Canavarros, anexo à Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT), em Cuiabá.

“É uma viagem! Eu fechava os olhos e me transportava para outra dimensão, outro momento da vida... eu realmente viajei, literalmente, na emoção. Eu sou um cara muito sensível e não escondo sentimento... até me segurei um pouco para não perder a razão. Foram momentos fantásticos, memoráveis”, descreveu o artista após o show.

Embora seja a grande estrela da noite, a explosão de sentimentos não pertenceu somente a Edmilson durante o show. A cada novo ato do espetáculo, o público vibrava com o envolvimento e a entrega proporcionada no palco.

Os fãs do artista puderam assistir à encenação de parte de sua infância, quando participava de festivais de calouros em Tangará da Serra. O momento foi interpretado pelo ator e cantor mirim, Lucas Gabriel, que foi destaque durante o show.

Para o bisavô do menino, é um orgulho vê-lo nos palcos, ao lado do artista. “Eu também sou do Cururu e Siriri, estamos sempre perto do Edmilson. Precisamos de mais cultura, mais eventos como este”, comentou.

O show também contou com a participação especial de Alcemar Matos, grande companheiro de Edmilson. Os dois caminharam lado a lado por muitos anos na Banda Terra.

O grupo Flor Ribeirinha, que encantou aos presentes mostrando um pouco do talento que tem levado a cultura mato-grossense a todo o Brasil e a diversos países pelo mundo, também esteve presente. O grupo é a segunda casa do artista. Há 17 anos, Edmilson faz parte da história do Flor Ribeirinha, tendo ocupado a função de diretor musical até começo deste ano.

Avinner Brandão, diretor do grupo, também prestigiou o momento. “Nós que fazemos parte da Flor Ribeirinha temos uma imensa alegria em ter o Edmilson também transitando pela nossa história, que agora em 2023 completa 30 anos. Só podemos parabenizar o Edmilson Maciel por essa iniciativa e por celebrar conosco e todo segmento artístico esses 45 anos que com certeza marca a história de muita gente”, afirmou.

Mais que um show, o momento foi marcado pela conexão entre o artista e seu público. Esse jeito de fazer música tem explicação: para Edmilson Maciel, subir ao palco é mais que cantar, é celebrar o dom que recebeu.

“É uma forma de agradecer a Deus, mostrando a ele que eu estou feliz, que eu estou fazendo jus ao talento que ele me deu. Celebrar 45 anos de carreira é um privilégio... eu sinto o carinho das pessoas na plateia comigo, eu sinto a verdade e isso para mim é muito gratificante. Neste momento, eu só consigo ser grato às pessoas e à essa energia que Deus me deu. Hoje, eu sou uma pessoa plena e realizada, acho que valeu a pena todo aquele empenho e sacrifício. Eu, sinceramente, vou dormir extasiado de coisas boas, cheio de energia positiva”, compartilhou.

Companheiro de jornada há quase 50 anos, Enio Castilho produziu o show do último sábado. Os dois caminham juntos desde a infância, quando moravam em Tangará da Serra, e começaram a realizar sonhos juntos no início dos anos de 1990.

“Ver um artista que sobrevive 45 anos tendo o palco como seu ganha-pão é algo digno de admiração e aplauso, porque estamos num país onde a cultura regional ainda padece de reconhecimento em todos os sentidos. Artistas como Edmilson são fundamentais para preservação da nossa memória e produzir este espetáculo foi mais que um trabalho, foi um imenso prazer e orgulho”, descreveu.

DIAMANTE
A noite também foi vivenciada pelo patrimônio vivo da cultura mato-grossense. Escritor, poeta, cantor e compositor, Moisés Martins é um ícone e uma referência a todos os artistas regionais. Ele parabenizou Edmilson pelos 45 anos de carreira.

“Foi um espetáculo muito bom, que mostra que Mato Grosso tem valores e muita gente boa, mas que lamentavelmente muitas vezes não é garimpada. São verdadeiros diamantes! Conheço Edmilson há muito tempo, conheço o potencial de voz que ele tem, ele é muito bom. Ele é um artista e merecedor desses 45 anos que ele está comemorando, que Deus o proteja e a todos que aqui participaram. O grupo de siriri e cururu, o rasqueado... essa é a nossa cultura, não temos que fugir disso. Cada povo tem a sua cultura e uma cultura bonita como a nossa tem que ser preservada, isso é muito importante”, descreveu o poeta.

Já o ator, produtor cultural, cenógrafo e artista plástico Lionê Vitório, intérprete de Nico, da dupla Nico & Lau, relembrou os tempos em que era estudante e já acompanhava o trabalho de Edmilson.

“Acho que é uma grande satisfação para qualquer pessoa que é admiradora e colega de palco e profissão estar aqui, porque Edmilson é uma grande estrela, um grande profissional que admiro há muito tempo e é um prazer imenso fazer parte desta roda de amigos dele. Eu já o admirava antes, quando era estudante e na Escola Técnica ainda, via a Banda Terra fazer aquele enorme sucesso, aquele cantor afinado fazer aquele trabalho... hoje é uma grande honra ser amigo desse grande cantor, ator, compositor e produtor que está completando 45 anos de carreira”, disse.

REALIZAÇÃO
O show de comemoração dos 45 anos de carreira de Edmilson Maciel foi realizado pela Associação de Artistas Visuais de Mato Grosso (Avimt), com patrocínio da Assembleia Social e o apoio das empresas Super Gás Brás e Top Gás, além do vereador por Cuiabá, Sargento Joelson.