Segunda-feira, 20 de Maio de 2024

POLÍTICA Quarta-feira, 14 de Dezembro de 2022, 14:11 - A | A

Quarta-feira, 14 de Dezembro de 2022, 14h:11 - A | A

"MÁ GESTÃO"

Deputado cita caos na saúde e defende intervenção na saúde de Cuiabá 

Luciana Nunes/ O Bom da Notícia

Durante entrevista à rádio CBN Cuiabá nesta quarta-feira (14), o deputado estadual Paulo Araújo (PP), disse que pediu que o Governo do Estado faça intervenção administrativa na saúde de Cuiabá. Isto porque todos os dias ele recebe centenas de mensagens relatando o caos enfrentado pelos usuários do sistema público. 

“Todo dia eu recebo 500 mensagens de pessoas reclamando da saúde pública em Cuiabá. É falta de médico, de remédio, e não é uma situação de agora. Ela se arrasta há cinco, seis anos e agora chegou a um momento em que a única alternativa é a intervenção administrativa do Estado”, afirmou.

Na visão do parlamentar diante do caos na saúde da Capital de Mato Grosso a única saída seria uma intervenção. 

Na atual situação de Cuiabá qual é a melhor saída? É intervenção. O gestor municipal deveria ter a responsabilidade de cuidar bem das pessoas, pois estão morrendo. Olha fila de câncer no município de Cuiabá, olha a fila de paciente aguardando cirurgias cardíacas, as policlínicas faltam as condições mínimas para os nossos guerreiros profissionais", complementou. 

Como Araújo, o vereador de Cuiabá Dilemário Alencar (Podemos) também defende uma intervenção na saúde. Ele explicou que em maio encaminhou oficio ao Ministério da Saúde solicitando intervenção federal e que, em setembro, o Ministério Público solicitou à Justiça mato-grossense pedido de intervenção com base em graves denúncias relatadas pelo Sindicato dos Médicos.  

“É público e notório que a Saúde de Cuiabá se encontra em iminente estado de calamidade pública. Milhares de pessoas todos os dias estão perecendo nas UPAs, HMC, policlínicas e demais unidades de saúde devido à falta de remédios, insumos, médicos, exames, cirurgias e falta de leitos de UTI", disse.