Terça-feira, 28 de Maio de 2024

POLÍTICA Segunda-feira, 28 de Novembro de 2022, 15:27 - A | A

Segunda-feira, 28 de Novembro de 2022, 15h:27 - A | A

NOTA DE REPÚDIO

Edna Sampaio repudia ataque à vereadora de Sinop; Graciele mesmo em meio às vaias não deixou de falar

Da Redação do O Bom da Notícia /Com Assessoria

(Foto: Ilustração/Web)

MANIFESTANTES- CAMARA DE SINOP.png

 Manifestantes ficam de costa como forma de colocar fim à fala de vereadora

Por meio de nota de repúdio, a vereadora petista de Cuiabá, Edna Sampaio, lamentou os ataques sofridos nesta segunda-feira(28), pela parlamentar Professora Graciele Marques (PT), de Sinop, - município ao norte de MT, e distante 498 km de Cuiabá -, após notícia falsa espalhada pelas redes sociais, que dizia que a vereadora iria pedir, formalmente, a retirada dos militantes bolsonaristas dos locais de manifestação.

O que inflamou ainda mais o público contra a parlamentar, que foi vaiada e xingada durante a sessão.

A parlamentar, contudo, não se deixou intimidar e sem esquivar do seu direito, pautado pelo regimento interno, não abriu mão de sua fala na tribuna. E mesmo em meio às vaias, e com manifestantes ficando de costas, em um ato de protesto à ela, Graciele Marques, disse que muitos estariam ali, inflados por mentiras que teriam sido disseminadas nas redes sociais, por alguns parlamentes daquele Legislativo, apontando que ela teria pedido que fosse colocado fim aos protestos bolsonaristas nas rodovias e em outros espaços.

"Alguns parlamentares desta Casa foram às redes sociais espalharem mentiras ao meu respeito, fazem isto, porque não têm coragem de me encarar de frente. Não pedi que os manifestantes fossem impedidos de se manifestarem, ou de entrar nesta Casa mas, sim, que fossen fiscalizadas a entrada de pessoas com metais que, aliás, não foi registrado em ata. Gente a manifestação é uma coisa legítima, agora acreditar em mentiras e ser levado por mentiras, por alguns parlamentares, isto é péssimo [...]  Vejo aqui pessoas que têm idade da minha avó e pra gente avó significa respeito. Contudo veem aqui para me provocar. Essas pessoas esquecem que eu sou filha de alguém, que sou uma mãe de família e uma contribuinte deste município E nunca fui até essas pessoas e faltei com respeito à elas. [...] Então exijo pra mim, o meu respeito que deram aos meus colegasa.", disse a vereadora. 

Ainda revelando que ela teria todo o tempo necessário até que os manifestantes a escutassem e que não sairia dali até fazer isto. "Deixem eu fazer minha fala, depois que eu acabar, podem me vaiar, mas eu vou ficar aqui até realizar minha fala. Eu tenho tempo", ainda disse.

À hostilidade feita à vereadora, por manifestantes bolsonaristas vem ocorrendo, igualmente, contra outros agentes políticos que votaram no presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva(PT).

Os protestos bolsonaristas têm ocorrido desde o ultimo dia 30 de outubro, após resultado do segundo turno das eleições presidenciais, dando vitória à Lula com mais de dois milhões de votos de frente contra Jair Bolsonaro(PL), que buscava a reeleição.

Para Edna Sampaio, esta ação feita contra uma colega parlamentar, é 'mais uma tentativa frustrada e covarde de invisibilizar uma mulher que ocupa um espaço de poder e sustenta a pauta progressista, em uma cidade dominada pela extrema-direita, terra de ¨colonizadores¨, que foram beneficiados pela ditadura militar a "ocupar" a Amazônia'.

"Ora, os empresários mato-grossenses são a maioria entre os que financiam os atos golpistas que estão acontecendo em todo o país, e que questionam o voto popular e as instituições. A cena de hoje não foi manifestação do povo, mas um ato de caráter golpista". (Veja abaixo na íntegra a nota de repúdio da vereadora Edna Sampaio)

Veja na íntegra a nota

Manifestamos nossa solidariedade à vereadora Professora Graciele Marques (PT) e nosso repúdio aos bolsonaristas que a atacaram verbalmente de maneira covarde durante a sessão ordinária desta segunda-feira (28) na cidade de Sinop(município ao norte de MT, distante 498 km de Cuiabá). 

Uma notícia falsa espalhada pelas redes sociais que dizia que a vereadora iria pedir formalmente a retirada dos militantes bolsonaristas dos locais de manifestação, inflamou ainda mais o público contra a parlamentar, que foi vaiada e xingada durante a sessão.

Esta foi mais uma tentativa frustrada e covarde de invisibilizar uma mulher que ocupa um espaço de poder e sustenta a pauta progressista em uma cidade dominada pela extrema-direita, terra de ¨colonizadores¨, que foram beneficiados pela ditadura militar a "ocupar" a Amazônia.

Ora, os empresários mato-grossenses são a maioria entre os que financiam os atos golpistas que estão acontecendo em todo o país, e que questionam o voto popular e as instituições.

A cena de hoje não foi manifestação do povo, mas um ato de caráter golpista.

Assim como Graciele, a instituição Câmara também merece respeito. A tentativa de esfacelamento das instituições é uma estratégia do bolsonarismo e não podemos tolerar que isso aconteça. 

Exigimos dos vereadores de Sinop que defendam a democracia e as instituições. Exigimos das autoridades que garantam segurança a esta parlamentar e a todas as mulheres. Defendemos que os agressores tenham a devida punição.

As mulheres estão unidas e não toleram mais violência política. Não seremos interrompidas!


Veja video a partir dos 46 minutos

VÍDEO