Quinta-feira, 20 de Junho de 2024

POLÍTICA Sábado, 08 de Junho de 2024, 18:23 - A | A

Sábado, 08 de Junho de 2024, 18h:23 - A | A

ELEIÇÃO EM OUTUBRO

'Em análise prudente União mantém bancada na Câmara de Cuiabá', diz Gisela

Da Redação do Bom da Notícia com Assessoria

Com quatro vereadores - Michelly Alencar, Cezinha Nascimento e outros dois novos filiados com a janela partidária, Dr. Luiz Fernando e Dilemário Alencar -, a deputada federal e presidente do União Brasil, em Cuiabá, Gisela Simona, aposta que nestas próximas eleições de outubro a sigla, pautada na prudência, minimamente, mantenha a bancada já existente nas urnas.

A declaração foi dada nesta última sexta-feira (7), em entrevista à Rádio Jovem Pan Cuiabá quando a deputada acrescentou à sua aposta, a possibilidade de que o partido venha, inclusive, a ter cinco vereadores na Casa de Leis cuiabana. Não, necessariamente, os mesmos quatro nomes que hoje têm mandatos, já que a legenda possui pré-candidatos que já foram testados nas urnas. Alguns que, inclusive, no pleito passado bateram na trave, assim, quase asseguraram mandatos na Câmara.

"Fazendo um debate pé no chão, mais racional e em cima de números, a gente tem muita chance de manter a nossa bancada de quatro vereadores. Essa é a expectativa mais prudente se colocarmos do ponto de vista de cálculos numéricos. Não, necessariamente, os mesmos porque é como tenho dito, o União Brasil possui pré-candidatos que têm força tanto quanto alguns que estão hoje exercendo mandatos. E precisamos levar em consideração que se por um lado você tem a força do cargo, ali quatro anos, se destacando, podendo mostrar o seu trabalho, por outro lado você tem também os desgastes de às vezes não ter levado para a população exatamente aquilo que ela esperava. Ainda mais quando se está na oposição e não consegue levar os serviços públicos desejados. Sobretudo, na gestão de Emanuel Pinheiro que a gente sabe que em se tratando de oposição é a retaliação na certa, né".

Gisela Simona ainda reforça sua análise sobre o partido ter sucesso nas proporcionais nestas eleições, à força da pré-campanha do deputado e presidente da Assembleia, Eduardo Botelho que disputa a Prefeitura de Cuiabá. "Dentro desta perspectiva de uma campanha majoritária forte, além da motivação do grupo, também vamos poder contar aí com o voto de legenda. Desta forma a gente vai começando a sonhar mais alto e ter essa expectativa de fazer cinco nomes".

Ao apontar, inclusive, a possibilidade de que a pré-candidatura de Botelho reúna pelo menos nove partidos em seu arco de aliança, na disputa pela prefeitura da capital. "Nós temos uma expectativa de que pelo menos nove partidos venham compor o arco de aliança do Botelho. Que venham somar com o nosso pré-candidato do União Brasil como o PP que já declarou apoio, o PSB, o Partido da Mulher Brasileira, o Solidariedade. Também temos proximidade com o Republicanos e estamos dialogando com outros partidos, dentre eles com o PSDB que sabemos que tem seu projeto eleitoral, mas pode acabar se unindo ao nosso, caso não se mantenha a candidatura própria", disse.

Outras legendas que estão dentro deste arco é o PRD, sigla comandada em Mato Grosso pelo suplente de senador, Mauro Carvalho, que já declarou oficialmente apoio à Botelho e a Democracia Cristã.

E, de acordo com a deputada federal, outras siglas poderão compor com o União nessa corrida eleitoral, pelo comando do Palácio Alencastro.