Domingo, 23 de Junho de 2024

POLÍTICA Domingo, 26 de Maio de 2024, 15:12 - A | A

Domingo, 26 de Maio de 2024, 15h:12 - A | A

DUPLICAÇÃO DA IMIGRANTES

Governador surpreende com autorização para licitação de trecho urbano de VG

Da Redação do O Bom da Notícia com Assessoria

A logística de Várzea Grande será redesenhada de maneira estruturante com a duplicação de trecho da BR-070, que margeia a cidade, mais conhecida como Rodovia dos Imigrantes. O prefeito de Várzea Grande, Kalil Baracat, e o governador do estado, Mauro Mendes (União), foram anfitriões da solenidade realizada nesta sexta-feira (24), no KM 515 da rodovia, para o lançamento das obras de duplicação da Rodovia dos Imigrantes, trecho concedido, à Nova Rota do Oeste. A rodovia contorna as cidades de Cuiabá e Várzea Grande e é um dos pontos mais esperados do programa de concessões do Estado do Mato Grosso.

Para além da Assinatura da Ordem de Serviço do Lote 1, que compreende o trecho entre Cuiabá e Várzea Grande, o governador Mauro Mendes surpreendeu aos presentes no evento, ao autorizar a contratação de empresa para execução do Lote 2. O que corresponde ao segmento urbano de Várzea Grande, um trecho de 11,8 km, entre a ponte Juscelino Kubitschek e o Trevo do Lagarto. Mais do que a duplicação da rodovia, estão previstos três viadutos, via marginal e retorno.

“Além de ser estratégico para consolidar o nosso plano municipal de reestruturação do parque industrial, as obras de duplicação vão salvar vidas, melhorar a mobilidade urbana e dar suporte a uma cidade que não para de crescer. Em pleno mês de aniversário, dos 157 anos de fundação de Várzea Grande, somos surpreendidos com a confirmação de que nossos pleitos foram atendidos e de forma dupla: a rodovia será totalmente duplicada e terá sequência com novo trecho que será licitado para início imediato e que impacta diretamente nossa mobilidade”, comemorou o prefeito Kalil Baracat (MDB).

Mauro Mendes frisou que Várzea Grande é merecedora de todas as ações e serviços que estão sendo entregues à população. “O prefeito Kalil tem merecido esse apoio pelo bom trabalho que está fazendo. Município e Estado são parceiros em obras estruturantes para a cidade e que vemos que estão fazendo a diferença na rotina da população”. Ele lembrou ainda que maio é um mês especial para todos os várzea-grandenses.
Esse trecho, em especial, tem uma importância logística invejável, pois o contorno por Várzea Grande, encurta o caminho para quem quer acessar tanto o norte e sul de Mato Grosso, quanto o Norte e Sul do Brasil. É um ‘atalho’ vantajoso para o escoamento da produção agropecuária mato-grossense.

Com um investimento previsto de R$ 600 milhões, a obra abrange a duplicação de 28,1 quilômetros da rodovia, a recuperação da pista antiga, a construção de cinco viadutos, pistas marginais, retornos em nível, acesso estruturado à comunidade de Bonsucesso e a duplicação da ponte sobre o Rio Cuiabá. “Mas a obra vai seguir beneficiando nossa cidade, com projeto específico para dar suporte à cidade, pois como digo, a Imigrantes está dentro do centro de Várzea Grande. O compromisso com o Município está selado e em linha, ajustado para o pleno crescimento da nossa economia”, reforçou o emedebista.

Articulação política

Várzea Grande, por concentrar a segunda maior população do estado, é uma cidade que recebe impactos gigantes, e que merece um olhar mais atento. “Nessas parcerias entre o Município e o Estado, já entregamos uma Estação de Tratamento de Água (ETA), estamos pavimentando bairros inteiros, estamos realizando o sonho da regularização fundiária, e construção do mercado municipal. Isso só é possível porque estamos desenvolvendo um trabalho gigantesco em parceria com o prefeito Kalil que tem feito um bom trabalho”, ratificou Mauro Mendes.

O senador Jayme Campos (União) destacou que a duplicação da rodovia no trecho de impacto direto a Várzea Grande, a facilidade de tráfego vai atrair consumo e investimentos para região. “Muita gente deixa de vir aqui fazer compras pela dificuldade, é como uma fratura exposta. Gastamos mais de uma hora de relógio para percorrer menos de 30 quilômetros. A Imigrantes fortalece a atividade econômica de Várzea Grande”. O parlamentar destacou ainda, que está articulando em Brasília, junto à direção da Nova Rota do Oeste, via Banco do Brasil, no montante de cerca de R$ 1,5 bilhão, cifras suficientes para iniciar e concluir as obras”.

A duplicação terá duas frentes de trabalho independentes:
Lote I: Cuiabá a Várzea Grande
No Lote I, já com a ordem de serviço dada de R$ 302 milhões para um trecho de 16,3 quilômetros entre o km 495,9 (Cuiabá) e o km 512,2 (Várzea Grande), incluindo a ponte sobre o Rio Cuiabá. O prazo para conclusão deste trecho é de 18 meses.
Lote II: Segmento urbano de Várzea Grande
No Lote II, que compreende do km 512,2 ao km 524 da BR-070, no Trevo do Lagarto, que teve a autorização anunciada nesta sexta-feira (24) para contratação da empresa, com expectativa de conclusão do processo no segundo semestre. Este lote, orçado em R$ 298 milhões, demandou mais tempo de discussão devido à complexidade do segmento urbano de Várzea Grande.
De acordo com o diretor presidente da Nova Rota do Oeste, Luciano Ushoa, esse primeiro lote tem quase 17 quilômetros que começam na ponte JK e vai até a Avenida Fernando Correa. No segundo lote são 11.8 quilômetros. Os trabalhos devem ser concluídos em cerca de 24 meses após a contratação da empresa. Há previsão de construção de cinco viadutos ao longo desses 28 quilômetros que compreendem a extensão da rodovia. “Em Várzea Grande, as obras de engenharia contemplam três viadutos, um no bairro São Mateus na altura do cruzamento da Avenida Filinto Müller e outro entre Capão Grande, e na Praia Grande que terá uma obra maior, sendo na verdade um trevo. Haverá ainda as vias marginais, onde a gente consegue segregar o tráfego local, o tráfego pesado para dar segurança viária para todo o usuário, seja do transporte de carga, seja da população em geral”.