Domingo, 23 de Junho de 2024

POLÍTICA Domingo, 04 de Fevereiro de 2024, 08:04 - A | A

Domingo, 04 de Fevereiro de 2024, 08h:04 - A | A

EM CUIABÁ

Médico e vereador, Luiz Fernando cita aumento da Covid e pede cancelamento de carnaval

Luciana Nunes/ O Bom da Notícia

O vereador Dr. Luiz Fernando (Republicanos) disse em entrevista à jornalistas nesta sexta-feira (2), que sugeriu ao prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) que ele cancelasse o carnaval em Cuiabá, como forma de evitar um aumento no número de casos da Covid-19.

Vale lembrar que JN 2.5 é uma variação da Ômicron e foi sequenciada e identificada agora em janeiro pelo Lacen em Mato Grosso. Conforme o Painel Epidemiológico da Covid-19, de 01 a 31 de janeiro de 2024, Mato Grosso registrou 4.718 casos da Covid-19 e nove óbitos em razão da doença. Em 2023, neste mesmo período, foram registrados 7.097 casos e 36 óbitos, números que apresentam uma queda de 66% entre os casos confirmados e de 25% entre as mortes por coronavírus.

O parlamentar que também é médico defende o cancelamento das festas de carnaval por conta das aglomerações.

“Como médico eu sugiro que o prefeito Emanuel, apesar dele ter o poder de decisão via decreto, mas a minha sugestão é que o carnaval seja suspenso. Vejo nestas aglomerações, a chance da Covid -19 ampliar de forma significativa nesses próximos dias, principalmente, com o carnaval, quando as pessoas querem aglomerar, querem estar muito próximas umas das outras, o que pode aumentar de forma significativa a disseminação do vírus”, alertou.

O vereador ainda orientou a população a se vacinar contra o vírus.

“Também sugiro que a população cuiabana, que não vacinou ainda da Covid-19, pegue a cartilha de vacinação de filhos, de adultos, principalmente pacientes da terceira idade, que vacinem contra a covid, então solicito a disponibilidade da Secretaria de Saúde de vacinas nas unidades primárias, até porque o nosso país é referência na vacinação”, acrescentou.

Na ocasião o parlamentar ainda demonstrou a preocupação com as unidades de saúde e como têm testado e tratado esses pacientes.

“Como médico e conhecedor da costumeira desassistência aos usuários da rede, me preocupo com a estrutura que hoje a prefeitura oferece a população para atendimento aos casos suspeitos da Covid, principalmente, com a realização do carnaval. Minhas recentes fiscalizações nas unidades revelam que a Saúde não tem testes rápidos em volume satisfatório, o que significa um grande risco para a elevação do contágio”, completou. 

Mesmo com aumento de casos de Covid-19 em Mato Grosso, o prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) disse em entrevista coletiva na última quinta-feira (1) que não deve cancelar o carnaval em Cuiabá, mas que segue monitorando o avanço do vírus.

“Nós estamos monitorando e eu já conversei com o secretário de saúde. A Covid todos já sabiam que ela iria se transformar em uma doença que ressurgem em determinadas épocas do ano. As vacinas estão aí, já está comprovado a sua eficácia. Aumentaram os casos mas nada de alarde. O carnaval continua ”, disse o prefeito.