Segunda-feira, 22 de Julho de 2024

POLÍTICA Quinta-feira, 18 de Maio de 2023, 16:24 - A | A

Quinta-feira, 18 de Maio de 2023, 16h:24 - A | A

SAÚDE

Piso da enfermagem é viável e falta vontade política para Cuiabá pagar, diz vereador

Com o aval do Supremo Tribunal Federal (STF) para que municípios e estados paguem o piso salarial aos profissionais da enfermagem, o vereador Fellipe Corrêa (Cidadania) voltou a cobrar da Prefeitura de Cuiabá que dê implemente o pagamento na Capital. Na sessão desta quinta (18), o parlamentar abordou o assunto na Tribuna da Câmara e destacou que falta apenas “vontade política”.

Isso porque já foi apresentado o estudo de impacto elaborado pelo Conselho Regional de Enfermagem (Coren-MT), presidido por Lígia Arfeli. São necessários, ao todo, cerca de R$ 12,5 milhões para o pagamento do piso da enfermagem em Cuiabá. Desse recurso, o Município já conta com R$ 6,5 milhões, que é o que custeia a folha de pagamento atual, e agora deve apresentar ao Governo Federal qual o recurso que necessita para completar e pagar o piso para que receba os valores já sancionados mês passado.

“Com a decisão do STF, foi dada a chancela que garante segurança jurídica no pagamento. Ou seja, é uma questão de vontade política e estamos cobrando que isso ocorra. Lembramos que o filho do prefeito é deputado federal e está levantando essa bandeira, agora pedimos que saia do discurso e cumpra. Até porque não era preciso esperar o STF, tanto que 8 prefeituras já pagam o piso em Mato Grosso.

Ainda no mês passado, o vereador fez uma proposição (Indicação Nº 3527) para que o Poder Executivo encaminhe à Câmara um projeto de lei sobre o piso salarial, garantindo o direito dos profissionais da enfermagem. Na oportunidade, lembrou que já foi encaminhado, ainda em 2021, um anteprojeto de lei apresentado pelo líder do prefeito na Câmara, Paulo Henrique, mas o Executivo não deu seguimento.

Várzea Grande já se movimenta para pagar o piso, o Executivo vem se reunindo com membros da Câmara, como o vereador Enfermeiro Emerson, está em fase de apresentação do estudo de impacto. Outros 8 municípios de MT, nem esperaram a decisão do STF e já estão pagando. Agora, Cuiabá, precisa fazer a sua parte, porque o estudo de impacto já foi levado à Secretaria de Saúde, o Coren vem fazendo um trabalho de qualidade nesse sentido.

Municípios que garantem o piso da enfermagem hoje: Alto Araguaia, Alto Taquari, Alto Garças, Água Boa, Jauru, Juína, Ponte Branca e Nova Nazaré.

*Decisão do STF -* O ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), liberou o pagamento do piso nacional da enfermagem em decisão singular nesta segunda (15). Porém, o ministro entendeu que estados e municípios devem pagar o piso nacional da enfermagem nos limites dos valores que receberem do governo federal, o que depende de articulação entre Estados e União.

A decisão ocorreu após o presidente Luiz Inácio Lula da Silva ter sancionado a abertura de crédito especial de R$ 7,3 bilhões para o pagamento do piso, no mês passado.

O novo piso para enfermeiros é de R$ 4.750, conforme definido pela Lei nº 14.434. Técnicos de enfermagem recebem, no mínimo, 70% desse valor (R$ 3.325) e auxiliares de enfermagem e parteiras, 50% (R$ 2.375). O piso vale para trabalhadores dos setores público e privado.