Sexta-feira, 24 de Maio de 2024

POLÍTICA Segunda-feira, 13 de Maio de 2024, 11:52 - A | A

Segunda-feira, 13 de Maio de 2024, 11h:52 - A | A

VEJA VÍDEO

Políticos de todo o país vão ao sepultamento de Amália Barros; marido grava vídeo emocionado

Luciana Nunes/ Marisa Batalha/O Bom da Notícia

Nesta segunda-feira(13), na cidade paulista de Mogi Mirim, foi sepultado o corpo da deputada federal Amália Barros(PL). Estiveram na cidade natal da deputada, no Cemitério Municipal da Saudades, vários políticos dentre eles o presidente da Câmara Federal, o deputado Arthur Lira, o deputado Nikolas Ferreira, a ex-primeira-dama do Brasil, Michelle Bolsonaro e grande parte da bancada de Mato Grosso, no Congresso, como os deputados Abílio Brunini(PL) Gisela Simona(UB) secretário-chefe da Casa Civil, Fábio Garcia e o senador Wellington Fagundes(PL)

O corpo de Amália foi levado em cortejo em um caminhão de bombeiros até o cemitério e coberto pela bandeira de Mato Grosso, onde familiares amigos e políticos puderam se despedir da deputada.

Amália Barros de 39 anos morreu no final da noite do último sábado(11), no Hospital Vila Nova Star, em São Paulo, onde estava internada desde o dia 1º de maio para a retirada de um nódulo benigno no pâncreas. Contudo, após apresentar um quadro hemorrágico e ser submetida a alguns outros procedimentos, a parlamentar não resistiu às complicações e veio a óbito.

Ela estava estes últimos 11 dias 'em estado grave e sob cuidados intensivos', conforme os boletins médicos divulgados pelo hospital. Poucas horas antes de seu falecimento, a assessoria da parlamentar disse que Amália iria passar por uma nova cirurgia, desta vez para tratar de complicações no fígado. Quando amigos, familiares e políticos pediram orações pela recuperação da parlamentar através de suas redes sociais.

 

Dor e lágrimas

Natural de Mogi Mirim, a parlamentar se mudou para Campo Novo dos Parecis em Mato Grosso após se casar com Thiago Boava. O marido - por meio de vídeo divulgado nas redes sociais -, foi às lágrimas ao expressar sua dor pela perda precoce da sua companheira de 13 anos de vida. 

Em meio às lembranças, Thiago expressou sua gratidão pelo amor compartilhado e alertou as pessoas para valorizarem quem está ao seu lado. “Você mudou minha vida, e sei que também mudei a sua. Te amei muito. Obrigado por tudo. Valorizem quem está ao seu lado, deem um beijo, um abraço”, disse emocionado.

Abalado com a perda, Thiago se apegou em Deus e relembrou a vida juntos e a dor do sonho interrompido pela partida recente da esposa. “Amália sei que você não pode me ouvir, mas não posso deixar de gravar essa mensagem, construímos uma casa que nunca vamos morar juntos, sonhamos com filhos que nunca vamos ter,  sonhamos com coisas que nunca vamos ter. Você mudou muito a minha vida e seu mudei a sua, mas Jesus fez uma promessa que ele vai voltar e que ele foi preparar lugar, foi preparar mansões para a gente. Quem sabe lá nós poderemos ter os filhos que não tivemos e morar em uma casa bem melhor que a nossa. Lá não vai ter dor, não vai ter pranto e você não vai ter nenhuma enfermidade”, completou.

Sobre Amália 

Amalia Scudeler de Barros Santos nasceu em 22 de março de 1985, na cidade paulista de Mogi Mirim. Formada em jornalismo, ela transformou em luta um drama pessoal. Aos 20 anos de idade, Amália perdeu a visão do olho esquerdo por conta de uma infecção, a toxoplasmose. Após passar por 15 cirurgias, ela teve, em 2016, que remover o olho e passar a usar uma prótese ocular.

Em 2021, Amália lançou o livro “Se Enxerga!: Transforme desafios em grandes oportunidades para você e outras pessoas”, contando sua história, fundou o Instituto Amália Barros, rebatizado posteriormente como Instituto Nacional da Pessoa com Visão Monocular. Por meio dele, a deputada federal realizou diversas campanhas de arrecadação de recursos e doações de próteses oculares e lentes esclerais, beneficiando milhares de pessoas.

Além disso, ela se dedicou à aprovação da Lei. 14.126/2021, que classificou a visão monocular como deficiência sensorial e deu às pessoas com visão monocular os mesmos direitos e benefícios previstos para pessoas com deficiência.

Filiada ao Partido Liberal (PL), a jornalista foi eleita deputada federal por Mato Grosso, em 2022, recebendo mais de 70.294 mil votos, aproximadamente 5% dos votos do estado. Na Câmara, ela passou a integrar as comissões de Defesa dos Direitos das Pessoas com Deficiência, dos Direitos da Mulher e da Educação, entre outras.

Veja