Quarta-feira, 17 de Julho de 2024

POLÍTICA Quarta-feira, 22 de Novembro de 2023, 08:28 - A | A

Quarta-feira, 22 de Novembro de 2023, 08h:28 - A | A

CÂMARA DE CUIABÁ

'Prefeitura está quebrada, gestão de Emanuel deve R$ 1,2 bilhão', diz Dilemário

Da Redação do Bom da Notícia com Assessoria

O vereador Dilemário Alencar (Podemos) disse nesta terça-feira (21) que a gestão do prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) super endividou a Prefeitura de Cuiabá. O parlamentar usou como prova para essa denúncia dados do relatório de prestação de contas da gestão fiscal do 2º quadrimestre de 2023 da Prefeitura de Cuiabá. O relatório foi apresentado em audiência pública na Câmara Municipal.

“Desde o início deste ano eu tenho dito que a prefeitura se encontra atolada em uma dívida enorme. E agora, o próprio secretário municipal de Planejamento confessou que a prefeitura tem registrado em sua contabilidade o valor de R$ 1,2 bilhão de dívida consolidada, ou seja, restos a pagar com fornecedores e por não recolhimento de tributos de INSS e FGTS. Essa situação é extremamente grave!”, disse o vereador Dilemário.

“O valor de R$ 1,2 bilhão daria para a prefeitura asfaltar todos os bairros da nossa cidade, e sobraria ainda R$ 800 milhões. Cuiabá precisa de 400 quilômetros de asfalto novo para atender bairros onde moradores sofrem com poeira ou lama”, explicou.

O parlamentar apontou ainda que o super endividamento da prefeitura já causou paralisação de serviços essenciais, como a coleta de lixo e transporte coletivo. Apontou ainda, que a dívida tem causado calote em empréstimos consignados, atraso de salários de servidores terceirizados e levou a decretação de intervenção na saúde.

“A prefeitura terá que fazer dinheiro novo para honrar essa dívida bilionária, o que vai fazer faltar recursos para investimentos na área social, saúde e infraestrutura”, alertou o parlamentar.

“A irresponsável e temerária gestão do atual prefeito tem que ser barrada pelos órgãos competentes, caso contrário, o futuro prefeito de Cuiabá herdará uma prefeitura com rombo em dívidas superior a R$ 2 bilhões. O super endividamento vai prejudicar muito o povo cuiabano” previu o vereador Dilemário Alencar.