Sábado, 18 de Maio de 2024

POLÍTICA Sábado, 06 de Janeiro de 2024, 13:15 - A | A

Sábado, 06 de Janeiro de 2024, 13h:15 - A | A

CATTANI APOIA AÇÃO

Produtores de leite de Mato Grosso paralisam produção por queda no preço

Da Redação do Bom da Notícia com Assessoria

Diversos produtores de leite do Estado de Mato Grosso realizam desde o dia 1º de janeiro, uma paralisação na produção por conta do baixo preço pago pelos laticínios. De acordo com os produtores, o valor que vem sendo pago pelo litro de leite, não está cobrindo os custos. Assim, a baixa remuneração tem ameaçado desde o início do ano passado a sobrevivência do setor.

Na região Oeste, a maior produção leitera do Estado, a grande maioria dos produtores paralisaram a produção, por causa do não cumprimento de um acordo com os laticínios.

“Estamos paralisados desde primeiro de janeiro, já tem seis dias, porque a indústria aqui está pagando abaixo do que tínhamos combinado. Eles tinham combinado pagar o primeiro ou o segundo melhor preço do estado, mas já tem 11 meses que estão pagando o pior preço. É por isso que estamos fazendo esta paralisação. Não estamos exigindo nada do que eles não possam fazer”, disse o produtor do município de Conquista do Oeste, Edivaldo José Pereira.

“Tem quatro meses de período de baixa que estamos na seca e eles continuam pagando o pior preço para nós aqui na região Oeste que é a maior produtora do estado”, explicou.

O deputado estadual Gilberto Cattani (PL), que também é um pequeno produtor de leite, manifestou apoio aos produtores e cobrou uma melhor remuneração, sob o risco de a atividade ser totalmente inviabilizada.

“A situação do leiteiro em todo o país é desesperadora desde a entrada do novo presidente da República e aqui em Mato Grosso não é diferente. Na Assembleia Legislativa estamos trabalhando muito para buscar melhores preços e para mudarmos a política nacional para o leite importado”, afirmou o parlamentar.

A compra do leite importado, incentivado pelo Governo Federal, desde 2023, é apontado como o principal motivo para a queda no preço pago ao produtor brasileiro e mato-grossense.

Na Assembleia Legislativa, Cattani tem apresentado propostas como a obrigatoriedade da inclusão do leite e do queijo produzido no Estado nas merendas escolares, a retirada de incentivo fiscal para comercialização de leite importado, a formação do Índice do Leite Cru, além do trabalho realizado na CPI do Leite e na Frente Parlamentar de apoio ao Produtor de Leite.