Sábado, 25 de Maio de 2024

POLÍTICA Quarta-feira, 31 de Janeiro de 2024, 17:18 - A | A

Quarta-feira, 31 de Janeiro de 2024, 17h:18 - A | A

SEGURANÇA

Virginia volta a defender a criação de leis mais severas para combater violência contra mulher

Evelyn Siqueira/ O Bom da Notícia

A primeira-dama de Mato Grosso Virginia Mendes criticou durante o lançamento da Superintendência de Políticas Públicas para Mulheres – SER Família Mulher -, a falta de leis mais severas para combater os crimes de violência contra a mulher. 

Durante a declaração, Virginia voltou a defender a aprovação da prisão perpétua no país, assim como elogiou o projeto de lei da senadora Margareth Buzetti (PSD) que aumenta para 40 anos a condenação de pedófilos.

“Podemos criar vários projetos para tentar diminuir a violência contra mulher, mas enquanto não existe uma lei mais severa os crimes irão continuar ocorrendo. Portanto, acho que 40 anos como colocado pela senadora é um tempo melhor de prisão. No entanto, continuo defendendo a prisão perpétua, porque nossas leis têm muitas brechas que acabam reduzindo o tempo de prisão. Os bandidos acabam em liberdade e em seguida a mulher morta!”, disse.

Ainda, conforme a primeira-dama, a população, em especial, os homens (ex-companheiros), precisam compreender que toda mulher tem o direito de ir e vir, mas para isso é necessário que os criminosos sintam medo da justiça.

“É preciso entender que a mulher tem direito de ir e vir, os bandidos precisam ter medo das leis, a aprovação de lei de prisão perpétua é mais difícil, mas precisamos lutar para ela acontecer”, pontuou.