Sábado, 25 de Maio de 2024

SAÚDE & BEM ESTAR Quarta-feira, 23 de Novembro de 2022, 10:33 - A | A

Quarta-feira, 23 de Novembro de 2022, 10h:33 - A | A

5 atitudes para eliminar a gordura abdominal

Saúde

5 atitudes para eliminar a gordura abdominal
Redação EdiCase

5 atitudes para eliminar a gordura abdominal

Algumas pessoas acreditam que as inúmeras séries de abdominais ajudam a reduzir as medidas. No entanto, Amanda Aguiar, profissional de Educação Física e fisioterapeuta, afirma que os exercícios abdominais apenas enrijecem as musculaturas localizadas. Ou seja, eles fortalecem os músculos da região, mas o que ajuda a “queimar” as gorduras são os exercícios aeróbicos associados a uma boa alimentação.

“Ninguém consegue perder o excesso de gordura na região abdominal se não emagrecer o corpo todo. Não existe um exercício específico que ‘emagreça’ apenas essa região, mas sim uma combinação de alimentação ideal com exercícios físicos”, garante a profissional.

Atividade para eliminar gordura 

A atividade física aeróbica, realizada com certa frequência, ajuda no processo de emagrecimento. Ou seja, você pode ficar à vontade para escolher a que mais agrada, como dança, corrida, bicicleta, lutas, entre muitas outras opções. “É interessante dar preferência aos exercícios aeróbicos que enfatizem mais a queima de gordura corporal como um todo, por acelerar mais rapidamente as vias metabólicas”, acrescenta Amanda Aguiar.

O segredo está na alimentação

Como dito anteriormente, o ideal é praticar uma atividade aeróbica e ter uma alimentação saudável. Porém, por que engordamos com tanta facilidade? “Nosso corpo é uma máquina perfeita e programada para sobreviver. Desta forma, tudo o que comemos e que não será utilizado pelo organismo é armazenado em forma de gordura, nossa reserva de energia. O importante é saber a quantidade correta e adequada para suas necessidades, de modo a não ter excesso ou deficiência”, explica a nutricionista Kelly Balieiro. 

Alimentos para evitar 

Alguns alimentos possuem um valor calórico elevado e, por isso, se consumidos em grande quantidade, a tendência é que sejam armazenados no tecido adiposo. “Doces concentrados, frituras, carnes com gordura aparente, creme de leite e chantili são alguns exemplos de alimentos que devem ser evitados”, enumera Kelly Balieiro.

A nutricionista explica que comer de modo fracionado e a cada 3 horas, fazer escolhas saudáveis e evitar alimentos ricos em açúcar, gordura e com muito sódio são atitudes que facilitam o processo de emagrecimento.

“Sabemos que os alimentos, quando não são bem digeridos, ao chegarem ao intestino grosso, sofrem fermentação pelas nossas bactérias. Em alguns casos, pelo excesso de consumo de alimentos ricos em sódio, como alimentos industrializados e sal de cozinha, ocorre retenção de líquidos no nosso corpo e pode aumentar a sensação de inchaço”, acrescenta.

Cuidado com o consumo de líquido

Outra recomendação muito frequente em relação à alimentação saudável é evitar ingerir líquidos durante as refeições. De acordo com Kelly Balieiro, existem dois motivos para essa sugestão. “O primeiro é que o excesso de líquidos junto aos alimentos prejudica a ação do suco gástrico no processo de digestão dos alimentos. O segundo motivo é que nosso estômago é um músculo e, quanto maior a quantidade de líquidos/alimentos em seu interior, maiores serão o seu tamanho e a necessidade de alimentos para que o indivíduo se sinta saciado”, esclarece. 

Consulte um profissional 

De forma geral, uma alimentação adequada e que, consequentemente, vai auxiliar na redução de peso é aquela em que temos o equilíbrio de macros (carboidratos, proteínas e gorduras) e micronutrientes (vitaminas e minerais).

Contudo, é importante lembrar que, apesar de indicações para uma dieta balanceada, o cardápio ideal dependerá das características de cada um. Por isso, é fundamental consultar um nutricionista antes de fazer alterações na dieta.  

Fonte: IG SAÚDE