icon Terça-feira, 26 de Março de 2019

POLÍTICA - A | + A

CONTRA CASSAÇÃO 27.02.2019 | 10h:31

Deputados do PSL lembram poder do voto e saem em defesa de Selma

Por: O Bom da Notícia

(Foto: Reprodução)

deputados do PSL.jpg

 

Os deputados do PSL de Mato Grosso saíram nessa terça-feira (26), em defesa da senadora Selma Arruda, que obteve mais 678 mil votos nas urnas nas eleições do ano passado, o que a tornou a primeira colocada na disputa por uma das duas vagas ao Senado.

 

Nessa semana o Ministério Público Federal, pediu à Justiça Eleitoral de Mato Grosso, a cassação do diploma da senadora, sob a legação de prática de Caixa 2 no pleito de outubro passado, refutado pela parlamentar e argumentado por sua defesa no Judiciário.

 

De acordo com o delegado Claudinei [um dos 14 novatos que assegurou uma cadeira na Assembleia Legislativa], que na campanha fez dobradinha com Selma na região de Rondonópolis, a senadora foi eleita com o poder do voto.

 

Selma Arruda obteve mais 678 mil votos nas urnas nas eleições do ano passado, o que a tornou a 1ª colocada na disputa por uma das duas vagas ao Senado

"Sua votação torna legítima a sua vitória. Por isso acreditamos que ela conseguirá provar que suas alegações estão corretas e que não houve Caixa 2. E, sobretudo, que seus votos foram livres e conscientes”.

 

Salientando também sobre a credibilidade de Selma Arruda junto à classe acadêmica de direito, que segundo ele, apoiou e continua apoiando a senadora. “Ela levou, seus conhecimentos em palestras por faculdades em todo o Estado, mostrando seu conhecimento e sua experiência, o que motivou acadêmicos de direito de todo o Mato Grosso”, reforçou Claudinei.

 

Outro deputado da legenda, Sílvio Fávero, chegou a gravar um vídeo defendendo a senadora das acusações feitas.

 

“Diante de tudo que tem sido colocado pelo Ministério Público e pela imprensa, é preciso explicar que não se trata de Caixa 2, visto que os gastos apontados foram feitos no período de pré-campanha e com dinheiro pessoal, não havendo qualquer ilícito ou má fé, inclusive, já há entendimento no Tribunal Superior Eleitoral que não há necessidade de prestar conta no período de pré-campanha”, defendeu Fávero, refutando também a acusação de abuso de poder econômico, alegado pelo Ministério Público.

 

“A Família PSL de Mato Grosso e o nosso presidente Jair Bolsonaro, todos nós continuamos firmes com nossa senadora Selma Arruda”, completou.

Silvio Fávero foi apoiado por Selma Arruda, na região de Lucas do Rio Verde.

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

LEIA MAIS SOBRE ESTE ASSUNTO

CONFIRA TAMBÉM NESTA SEÇÃO:





















PROGRAMA TRIBUNA VEJA MAIS

Programa Tribuna (21/03) AO VIVO

INFORME PUBLICITÁRIO


INFORME PUBLICITÁRIO


INFORME PUBLICITÁRIO




icon COTAÇÕES MT
Boi a Vista R$/@ 135,00
Soja Disponível R$/sc 57,00
Milho Disponível R$/sc 21,70
Algodão R$/@ 90,09
Fonte: Imea







logo O bom da notícia

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte;

Copyright © 2018 - O Bom da Notícia - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet