icon Sexta-feira, 22 de Novembro de 2019

POLÍTICA - A | + A

'PRIORIDADE É GREVE' 10.07.2019 | 17h:00

Janaina classifica debate sobre incentivos de 'enxugar gelo'

Por: Rafael Machado - O Bom da Notícia

Da assessoria

Da assessoria

A vice-presidente da Assembleia Legislativa, deputada Janaina Riva (MDB), pediu ao presidente da Casa, Eduardo Botelho (DEM), que fosse priorizado, nesta semana, discussões em torno de um consenso entre o governo e os servidores da Educação para que possa findar a greve geral da categoria, que completa nesta quarta-feira (10) 44 dias.

 

Durante discurso no plenário, na sessão desta quarta, ela pediu aos colegas que não ficassem “enxugando gelo” em debates acerca da proposta do Executivo que prevê a revalidação[reinstituição] dos incentivos fiscais, já que, segundo ela, ainda não há consenso sobre o assunto.

 

Desde que a proposta foi entregue ao Legislativo, os deputados tem se debruçado na mensagem, principalmente após representantes dos setores produtivos apontar que o governo embutiu no projeto uma minirreforma tributária sem consultar os setores, que poderia acarretar no aumento da carga tributária à população mato-grossense.

 

“Não que seja menos importante o debate sobre a tributação do Estado e a revalidação dos incentivos, mas não existe pacificação sobre o tema, a gente está aqui discutindo e enxugando gelo porque nem a Sefaz [Secretaria de Estado de Fazenda] ainda tem o consenso da proposta então o que vai adiantar ficar aqui dizendo quem vai pagar menos ou mais se ainda não tem uma definição sobre o assunto”, disse.

 

Ela destacou que começou a construir uma agenda positiva com Botelho para tratar sobre o assunto, a emedebista ainda defendeu as discussões do projeto sobre os incentivos ocorressem paralelamente com a situação da greve.

 

“Eu acredito que ficar aqui durante a sessão toda discutindo isso enquanto 50% dos alunos não tem escola pra estudar é um pouco de falta de sensibilidade da parte de todos os deputados estaduais. A revalidação é muito importante, mas não tem definição. Agora, todo momento, a gente vai ficar esperando vir aqui o deputado fazer um posicionamento para assessoria dele gravar para depois publicar fingindo que não está cheio de professores aqui dentro pra falar na greve da educação”, disparou.

 

Desde maio, o governo enfrenta uma greve geral dos servidores que reivindicam o cumprimento da Lei 510/2013, que trata sobre aumento salarial, pagamento dos salários cortados durante o período de greve e além disso, o pagamento da RGA. Em contrapartida, o governador Mauro Mendes (DEM) vêm reafirmando que não pode conceder o aumento para não ultrapassar o teto estabelecido pela Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), de 49%.

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

LEIA MAIS SOBRE ESTE ASSUNTO

CONFIRA TAMBÉM NESTA SEÇÃO:































INFORME PUBLICITÁRIO


INFORME PUBLICITÁRIO





icon COTAÇÕES MT
PLUMA DISPONÍVEL R$/@ 74,04
LEITE R$/l 1,09
MILHO DISPONÍVEL R$/sc 23,17
SOJA DISPONÍVEL R$/sc 71,82
PREÇO DO SUÍNO VIVO R$/kg 3,74
VACA GORDA À VISTA R$/@ 132,07
BOI GORDO À VISTA R$/@ 141,05
Fonte: Imea







logo O bom da notícia

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte;

Copyright © 2018 - O Bom da Notícia - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet