icon Quarta-feira, 23 de Outubro de 2019

POLÍTICA - A | + A

VEJA VÍDEO 04.08.2019 | 15h:26

Lúdio diz que Governo enrola deputados com postura de manter a greve dos professores

Por: Marcio Camilo - O Bom da Notícia

JLSIQUEIRA

JLSIQUEIRA

O deputado Lúdio Cabral (PT) usou as redes sociais, na última sexta-feira (02), para dizer que a postura do governador Mauro Mendes (DEM) é de manter a greve “e enrolar os deputados estaduais”, devido à falta de proposta para encerrar o movimento que já dura 68 dias.

 

Lúdio ressalta que o governador havia se comprometido em apresentar uma nova proposta, após reunião com alguns deputados estaduais e a deputada federal Rosa Neide (PT), no Palácio Paiaguás, na quinta-feira (1°). No entanto, Mendes, segundo o Lúdio,  não deu mais retorno sobre a situação.

 

“A postura do governo é de manter a greve e enrolar os deputados estaduais. É de se negar ao diálogo e continuar com autoritarismo, promovendo corte de salários e judicializando o movimento dos professores, pois já foram duas decisões contrárias aos trabalhadores”, disse no vídeo.

 

Destacou que os deputados vão continuar lutando a favor da educação e cobrando para que o governador apresente uma proposta para os professores e coloque a greve em condições de ser encerrada”.

 

Os professores da rede estadual e demais trabalhadores da educação cobram reajuste salarial de 7,69%, conforme previsto pela lei de dobra do poder de compra, aprovada durante a gestão Silval Barbosa (2010-2014).

 

Destacou que os deputados vão continuar lutando a favor da educação e cobrando para que o governador apresente uma proposta para os professores e coloque a greve em condições de ser encerrada

Desde o início do movimento, o Governo tem dito que não pode conceder o reajuste por ter ultrapassado o limite de gastos com pessoal, estabelecido pela Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF). Desde então, Mendes não apresentou nenhuma proposta para atender a principal reinvindicação dos trabalhadores.

 

Seguindo a lógica do LRF, o Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT) considerou a greve abusiva, e, por meio de liminar, determinou que os professores voltassem às salas de aula, sob pena de o Sintep [Sindicato dos Trabalhadores no Ensino Público de Mato Grosso] pagar multa diária de R$ 150 mil.

 

O sindicato já informou que irá recorrer da decisão do TJMT, e que a greve continua. Os trabalhadores também estão indo para o terceiro mês de corte sistemático dos pontos.

 

Veja vídeo:


 

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

LEIA MAIS SOBRE ESTE ASSUNTO

CONFIRA TAMBÉM NESTA SEÇÃO:































VÍDEOS VEJA MAIS




icon COTAÇÕES MT
SOJA DISPONÍVEL R$/sc 71,82
PLUMA DISPONÍVEL R$/@ 74,04
VACA GORDA À VISTA R$/@ 132,07
BOI GORDO À VISTA R$/@ 141,05
PREÇO DO SUÍNO VIVO R$/kg 3,74
LEITE R$/l 1,09
MILHO DISPONÍVEL R$/sc 23,17
Fonte: Imea







logo O bom da notícia

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte;

Copyright © 2018 - O Bom da Notícia - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet