icon Quarta-feira, 23 de Outubro de 2019

POLÍTICA - A | + A

DIAGNÓSTICO PRECOCE 25.08.2019 | 08h:13

Precursor em transplante renal, deputado cria PL que obriga SUS a fazer exames renais

Por: Wellyngton Souza - O Bom da Notícia

O deputado estadual dr. João José (MDB) apresentou nesta semana, na Assembleia Legislativa, um Projeto de Lei que obriga o Sistema Único de Saúde (SUS) a realizar exames gratuitos de urina tipo 1 e de creatinina no sangue para prevenção de doença renal crônica.

 

No Estado, 1.900 pessoas fazem hemodiálise; e no país, milhões de brasileiros têm problemas renais. E pelo menos 70% deles não sabem disso, alerta o deputado, ressaltando que são gastos R$ 1,4 bilhão ao ano com os pacientes renais.

 

“Estes exames de urina 1 e de creatinina são essenciais para o diagnóstico precoce da doença renal, que é silenciosa e acomete muitas pessoas no estado. Os exames precisam ser feitos gratuitamente pelo SUS em benefícios aos pacientes que poderão começar o tratamento em tempo hábil evitando sequelas", comenta. 

Os exames precisam ser feitos gratuitamente pelo SUS, em benefícios aos pacientes que poderão começar o tratamento em tempo hábil

 

"Apresentamos esse projeto de lei diante das várias pessoas que sofrem com problemas renais, mas que, em muitos casos, não sabem antes de se tornar um caso grave, que precisa de hemodiálise. Doenças renais são perigosas e precisam de tratamento. Esses dois exames – de Urina 1 e de Creatinina – são baratos e importantes para diagnóstico, sobretudo, para o início imediato de um tratamento adequado", disse.

 

De acordo com o deputado, para o SUS, o custo será muito baixo e os resultados em benefício da população serão altos e, assim, decididamente positivos. "Muitas pessoas poderão começar a fazer o tratamento preventivo em tempo hábil.  Quanto antes começar o tratamento, melhor será a recuperação do paciente. Após 10 anos, Mato Grosso deve voltar a realizar transplantes de rim neste ano. 

 

A Secretaria de Estado de Saúde informou que reativará o serviço de captação de doação de rim e que a tramitação para a criação de um Centro Transplantador de Rim foi concluída em setembro de 2018. Agora, a expectativa é de finalização do credenciamento do serviço para a regularização da oferta junto ao Sistema Único de Saúde (SUS). 

 

“Além de propormos este projeto para a realização dos exames para diagnosticar rapidamente as doenças renais, estamos trabalhando para retomada dos transplantes. Com nosso apoio como político e médico, Mato Grosso deu um passo gigante para retomada dos transplantes. Essa notícia deve ser comemorada. Temos sensibilizado todo o Governo sobre a importância dos transplantes. Sem dúvida o governo Mauro Mendes acerta em cheio ao retomar os transplantes”.   

 

Dr. João foi o primeiro médico a realizar um transplante renal em Mato Grosso no início da década de 90 e conhece profundamente a situação dos pacientes renais. "Os exames são bem simples e de baixo custo. Um faz a coleta do sangue do paciente para detectar o excesso de creatinina, uma substância que deve ser eliminada pelos rins. Já o exame de urina tipo 1 pode dizer se existem elementos que indicam possíveis deficiências da função renal”, explica. 

 

Conforme dados da Sociedade Brasileira de Nefrologia, pelo menos 60 mil brasileiros fazem algum tipo de diálise no país, mas a estimativa é que 150 mil brasileiros deveriam ser submetidos ao tratamento, e o total de transplantados em acompanhamento atinge o número de 25 mil brasileiros. Segundo o projeto de lei, o exame será realizado por profissional qualificado, no próprio hospital, e, diagnosticada a doença ou qualquer alteração nos portadores renais crônicos, o paciente será encaminhado para realização de exames mais complexos.  

 

“O exame de creatinina, um dos mais importantes mecanismos de detecção de insuficiência renal, pode indicar a saúde dos rins, e seu preço é irrisório”, disse. As pessoas devem ficar em alerta quanto aos sintomas. Entre os possíveis indícios de doença renal estão pressão alta, inchaço nas pernas, anemia, fraqueza e desânimo, náuseas e vômitos frequentes pela manhã, sangue na urina, dores lombares, cólicas renais causadas por cálculos e indícios de infecção urinária (dor, ardor ou dificuldade para urinar, urina malcheirosa ou turva). (Com assessoria)

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

LEIA MAIS SOBRE ESTE ASSUNTO

CONFIRA TAMBÉM NESTA SEÇÃO:































VÍDEOS VEJA MAIS




icon COTAÇÕES MT
PLUMA DISPONÍVEL R$/@ 74,04
VACA GORDA À VISTA R$/@ 132,07
LEITE R$/l 1,09
BOI GORDO À VISTA R$/@ 141,05
SOJA DISPONÍVEL R$/sc 71,82
PREÇO DO SUÍNO VIVO R$/kg 3,74
MILHO DISPONÍVEL R$/sc 23,17
Fonte: Imea







logo O bom da notícia

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte;

Copyright © 2018 - O Bom da Notícia - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet