Sábado, 18 de Maio de 2024

AGRO & ECONOMIA Segunda-feira, 28 de Novembro de 2022, 11:32 - A | A

Segunda-feira, 28 de Novembro de 2022, 11h:32 - A | A

Caminhoneiros têm até hoje para enviar declaração e receber auxílio

Economia

Caminhoneiros
Antonio Cruz/Agência Brasil

Caminhoneiros

Motoristas de carga autônomos têm até esta segunda-feira (28) para enviar a autodeclaração ao governo para requerer o auxílio de R$ 1.000. A sexta e última parcela do benefício será paga no próximo dia 10 de dezembro. 

Em caso de dúvidas no momento do preenchimento da declaração, o caminhoneiro pode ligar para a Central de Atendimento Alô Trabalho, no número 158. Já quanto a dúvidas sobre o depósito das parcelas, o trabalhador deve ligar para o telefone 111, do Atendimento Caixa ao Cidadão.

Entre no  canal do Brasil Econômico no Telegram e fique por dentro de todas as notícias do dia. Siga também o  perfil geral do Portal iG 

Esta é a última parcela do "pacote eleitoral" aprovado pelo Congresso Nacional no dia 14 de julho, que também promoveu o aumento do Auxílio Brasil de R$ 400 para R$ 600, além de R$ 1.000 para taxistas. 

Calendário do Benefício para Caminhoneiros

Parcelas Data// limite para envio de dados// Data de pagamento

  • 1ª e 2ª // 22 de julho // 9 de agosto
  • 1ª e 2ª*// 15 a 29 de agosto// 6 de setembro
  • 1ª e 2ª*// 29 de agosto a 12 de setembro //24 de setembro
  • 3ª// 12 de setembro// 24 de setembro
  • 4ª/ 7 de outubro// 18 de outubro
  • 5ª/ 7 de novembro// 19 de novembro
  • 6ª// 28 de novembro //10 de dezembro

O chamado Benefício Emergencial aos Transportadores Autônomos de Carga (BEm Caminhoneiro) foi criado para amenizar o impacto do aumento dos combustíveis.

Mesmo que sem operações registradas no ano, os caminhoneiros ativos no RNTR-C devem realizar no Portal Emprega Brasil ou no aplicativo da Carteira de Trabalho Digital a Autodeclaração do Termo de Registro do TAC, caso queiram receber o benefício.

Os profissionais ainda deverão estar com a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) e o CPF válidos. Vale destacar que será pago apenas um benefício por motorista, independentemente da quantidade de veículos que ele tiver.

Fonte: IG ECONOMIA