Sábado, 25 de Maio de 2024

AGRO & ECONOMIA Quinta-feira, 10 de Novembro de 2022, 16:04 - A | A

Quinta-feira, 10 de Novembro de 2022, 16h:04 - A | A

Equipe de transição exaltam convergência entre economistas de Lula

Economia

Os economistas André Lara Resende e Pérsio Arida fazem parte da equipe de transição de Lula
Reprodução Youtube Roda Viva/ Band Jornalismo 05.11.2022

Os economistas André Lara Resende e Pérsio Arida fazem parte da equipe de transição de Lula

Membros da cúpula petista tem se animado com o trabalho da equipe econômica nomeada pelo presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva (PT) nos últimos dias e alavancou as expectativas para maior desenvolvimento econômico do país. Segundo interlocutores, o grupo econômico tem apontado convergência sobre a atual conjuntura das finanças do país e devem elaborar uma proposta para alterar a regra do teto de gastos.

Nesta semana, Lula nomeou André Lara Rezende e Pérsio Arida para o grupo de transição. Os economistas do partido Guilherme Mello e Nelson Barbosa também estão no grupo.

A equipe de transição tem visto que os quatro economistas tem buscado alternativas para alterar a regra do teto de gastos sem perder a confiança do mercado financeiro e do Congresso Nacional. Para não dar fim na proposta, há expectativa que o grupo encontre medidas para aumentar o limite de despesas e poder cumprir as promessas feitas por Lula na campanha eleitoral.

Lara Rezende, Arida, Mello e Barbosa ainda tem convergência sobre a necessidade da reforma tributária. Entretanto, há divergência sobre a unificação de impostos, o que obriga os quatro a negociarem uma saída mais plausível para a proposta.

Guilherme Mello, economista e professor da Unicamp-SP, também faz parte da equipe de Lula no setor econômico
Divulgação

Guilherme Mello, economista e professor da Unicamp-SP, também faz parte da equipe de Lula no setor econômico

Entre no  canal do Brasil Econômico no Telegram e fique por dentro de todas as notícias do dia. Siga também o  perfil geral do Portal iG

Arida e Lara Rezende, tradicionalmente mais ligados a economia liberal, querem um Imposto de Valor Agregado (IVA) contabilizado junto ao ICMS estaduais e os ISS municipais. Já Mello e Barbosa querem um IVA exclusivo para a União e criar outro IVA para estados e municípios.

A unificação de impostos é uma das principais demandas do mercado e das empresas, para reduzir a carga tributária do país. Atualmente, a proposta dos economistas ligados a Alckmin está em discussão e deve passar com mais facilidade na Câmara dos Deputados e no Senado.

Entre os quatro, apenas Pérsio Arida está cotado para assumir o Ministério da Fazenda. Ele desponta entre os favoritos, junto ao ex-ministro Henrique Meirelles. Fernando Haddad (PT) e Wellington Dias (PT-PI) correm por fora na disputa.

Ex-ministro da Fazenda e Planejamento, Nelson Barbosa também foi convocado para fazer parte da equipe de transição na área econômica
Wilson Dias/Agência Brasil - 18.12.2015

Ex-ministro da Fazenda e Planejamento, Nelson Barbosa também foi convocado para fazer parte da equipe de transição na área econômica

Já Mello e Barbosa estão cotados para assumir pastas de confiança dos ministérios da Fazenda e Planejamento. Lara Rezende deve ser uma espécie de consultor do novo governo.

Pérsio Arida e André Lara Rezende trabalharam juntos nas décadas de 1980 e 1990. Arida foi presidente do Banco Central no governo Fernando Henrique Cardoso e do BNDES no governo Itamar Franco, enquanto Lara Rezende comandou o banco de desenvolvimento na gestão FHC. Ambos também participaram da equipe que implementou o Plano Real em 1994.

Guilherme Mello é um dos economistas mais respeitados da Universidade de Campinas (UNICAMP), onde é professor. Ele também faz parte da Fundação Perseu Abramo, que elaborou toda a estrutura econômica da campanha petista.

Já Nelson Barbosa é um velho conhecido da cúpula do PT e já foi ministro do Planejamento e Fazenda durante o governo de Dilma Rousseff.

Fonte: IG ECONOMIA