BRASIL & MUNDO Terça-feira, 26 de Novembro de 2019, 06:37 - A | A

O prefeito e a "deputada brilhante": Doria defende chapa com Bruno Covas e Joice

IG Política

Doria arrow-options
Reprodução/Twitter
Governador voltou a elogiar possível dupla formada por Covas e Joice Hasselmann

O governador de São Paulo, João Doria , defendeu pela primeira vez uma chapa entre o prefeito Bruno Covas (PSDB) e a deputada Joice Hasselmann (PSL) visando a eleição à prefeitura de São Paulo, ano que vem.

Leia também: "Tudo pode acontecer", diz Bolsonaro sobre futuro do Mercosul

Ao final de um périplo pela Califórnia, onde visitou empresas do Vale do Silício, o governador, ao ser indagado se os dois poderiam formar uma chapa, foi direto: "por que não (uma chapa unificada)? O Bruno é o candidato do PSDB e será reeleito. A Joice é uma deputada brilhante".

Anteriormente, Doria já havia defendido uma "aproximação" entre os dois. "Quanto mais próximos estiverem, melhor para ambos", disse, em meio às especulações de que o posto de candidato a vice poderia ser ocupado por Joice, o que ela tem negado.

No mês passado, em entrevista à revista "Época", Bruno deixou claro que não pretende abrir mão de uma cabeça de chapa, mesmo com o incentivo do governador para uma dobradinha entre ele e a deputada do PSL: "aceitaria o apoio, mas não apoiaria a Joice".

Ao deixar o hospital, onde passa por tratamento de um câncer, Bruno Covas recebeu a visita de Joice . Na ocasião, o prefeito foi presenteado por ela com uma pulseira que trazia a seguinte mensagem: 'Força'. Ao Globo, a deputada deixou seu recado sobre a possibilidade de ser vice de Bruno: "eu não tenho perfil para ser vice de ninguém".

Doria tem feito uma série de missões desde que assumiu o governo de São Paulo e já passou por países como China, Inglaterra, Japão e agora Estados Unidos, entre outros, para atrair investimentos. Para 2020, já está programada mais uma missão a Dubai.

Na semana passada, Doria, entre outras agendas, ofereceu parcerias e assinou um acordo de colaboração entre o Centro Paula Souza e a AWS, plataforma de serviços de computação em nuvem da Amazon, que irá oferecer acesso ao ambiente de aprendizagem virtual para os alunos do Centro Paula Souza.

De orientação liberal, Doria avalia como positivo o rumo dado pelo ministro Paulo Guedes à economia. Para ele, a reforma tributária agora deverá ser a prioridade no início do próximo ano no Congresso, com possibilidade de evoluir para uma proposta mista, que mescle pontos do projeto do economista Bernard Appy, apresentada pelo deputado Baleia Rossi e em tramitação na Câmara, e do ex-deputado Luiz Carlos Hauly, que está no Senado. O governo também deve apresentar suas propostas.

Leia também: Maia diz que Câmara já tomou sua decisão sobre segunda instância

"Acredito que teremos uma combinação de propostas, um resultado híbrido. Mas as expectativas são boas, apesar de pressões que virão do Congresso. O importante é que a reforma reduza o excesso de burocracia e de complicações. Esse cenário de burocracia e dificuldades traz dúvidas aos investidores, além de perda de tempo e de dinheiro", afirmou.



Fonte: IG Política


Imprimir

Comentários