Terça-feira, 16 de Julho de 2024

CIDADES Quinta-feira, 07 de Setembro de 2023, 17:00 - A | A

Quinta-feira, 07 de Setembro de 2023, 17h:00 - A | A

CAST DO BOM

"Elas chegam com o ego destruído", diz psicóloga sobre atendimentos à mulheres vítimas de violência

Silvano Costa/Especial para O Bom da Notícia

No Cast do Bom desta semana nos estúdios do site O Bom da Notícia, a psicóloga Vera Capilé revelou sobre o processo de cuidar de mulheres vítimas de violência.

Ao defender uma abordagem de forte acolhimento para que se crie, nesta relação entre a vítima e quem realiza o atendimento, uma confiança mútua como forma de potencializar esta ação.

Lembrando que estas mulheres alvos de uma série de humilhações e, comumente, oriundas de agressões anteriores chegam desconstruídas nestes atendimentos.

"Elas chegam com o ego destruído. E acabamos tendo que fazer toda essa reconstrução. Assim, a teoria[aquela acadêmica], e a prática exigida nestas situações se distanciam, pois a gente se depara com outro cenário em que somente conceitos não ajudam. Se você não colocar a pessoa no colo, ela não sai daquilo. Ela precisa primeiro ter confiança em mim para que revele suas dores e seus medos".

Para a psicóloga, uma intervenção precoce é essencial para lidar com mulheres em relacionamentos abusivos, até como forma de prevenir possíveis tragédias. E que esta observação é a primeira ação que realiza, ao se deparar com a vítima 'afundada' neste relacionamento corrosivo. Assim, claro, o trabalho é levar esta paciente a enxergar que está inserida neste processo, e neste sentido esclarecer a vítima do que está se passando, para que esse tipo de conduta não se mantenha. 

"O que eu tenho feito com adultos mais maduros ou até mesmo com algumas pessoas mais jovens que chegam para mim, oriundas de um relacionamento abusivo, é iniciar um trabalho de reconstrução da identidade desta pessoa e aos poucos ajuda-la a sair desse relacionamento". 

Vera ainda compartilhou no talk show uma de suas experiências nestes atendimentos, ao se emocionar com a história de uma de suas pacientes, que durante 20 anos viveu dentro de um interminável ciclo de violência. Assim, claro, inteiramente desconstruída neste relacionamento. E aos poucos, após ganhar a sua confiança, ela conseguiu que esta paciente enxergasse todo o processo em que estava como vítima destes abusos contínuos. E, assim, ao tomar consciência deles e decidida em virar a chave de sua vida, conseguiu se libertar desta relação e 'começou a ver a vida de outra forma'.

"Eu consegui, graças a Deus, tirar uma destas vítimas que chegam à mim em um ciclo interminável de violência. Esta, particularmente, em um relacionamento abusivo de 20 anos. Quando o marido foi percebendo a mudança da mulher, ele queria me trucidar. Foi um processo difícil, mas quando a pessoa conseguiu, começou a ver a vida de uma outra forma. Se libertou. Hoje ela é outra pessoa. Esta reconstruída".

"O relacionamento abusivo faz com que a mulher não se reconheça e tenha uma dependência emocional", completou.

Sobre Vera Capilé

Além de psicóloga, Vera é musicista, atriz, escritora e militante das causas feministas. Após a chegada dos netos, começou a compor  canções de ninar e cirandas que gravou em CDs. Participou como atriz de vários filmes. E com seu canto, viajou por boa parte do país e foi adianta das fronteiras brasileiras como Paris, na França.  Ainda, escreveu brilhantemente sobre a vida de seu pai Sinjão Capilé.

Cast do Bom

Afora Vera Capilé, também participaram do programa a defensora pública Rosana Leite e a advogada Bárbara Lenza, todas estudiosas e militantes no enfrentamento à violência contra a mulher. A conversa foi conduzida pela jornalista e editora-chefe do O Bom da Notícia, Marisa Batalha.

Veja a entrevista na íntegra