Terça-feira, 23 de Julho de 2024

CIDADES Segunda-feira, 06 de Novembro de 2023, 15:54 - A | A

Segunda-feira, 06 de Novembro de 2023, 15h:54 - A | A

ACORDO

Empresa de transportes quita benefícios em atraso e motoristas de ônibus encerram paralisação

Marisa Batalha/ O Bom da Notícia/Com assessoria

No início da tarde desta segunda-feira, 6, a Caribus Transporte quitou as pendências com seus trabalhadores e colocou fim ao protesto dos motoristas de ônibus, que paralisaram suas atividades devido ao atraso de salários e benefícios como a alimentação.  

A direção da empresa garantiu ao Sindicato dos Trabalhadores Rodoviários da Baixada Cuiabana que os valores exigidos pelos trabalhadores já estariam na conta. Ou seja, que já teriam sido depositados os pagamentos 'correspondentes aos benefícios atrasados, assegurados pela Convenção Coletiva da categoria'.

Após a quitação, o Sindicato - por meio de nota -, apontou o acordo. Para Edval Luiz, presidente do Sintrobac, o protesto se fez necessário após terem sido esgotadas todas as formas de diálogos sem que o problema fosse superado.

E que entende que medidas extremas penalizam a população, mas destaca que o motorista também é pai de família e a sua vida depende desses benefícios trabalhistas.

“O trabalhador no transporte também é um ser humano, também é um pai de família e também tem conta para pagar. E quando seus benefícios atrasam, atrasa tudo e o desespero é grande. Então, quem tem seu filho e precisa de deixar um litro de leite em casa, não é legal sair para transportar as pessoas com a cabeça azucrinada”.

Igualmente, pontuando, que a paralisação dos motoristas de ônibus em Cuiabá mostraram união e que, assim, puderam, obter o resultado. E que não vão mais aceitar os atrasos.

“O protesto foi de muita importância para nosso segmento, e isso mostra que com a categoria unida, o resultado vem. Então, a união continua e não iremos aceitar atrasos nos benefícios e nos salários de nossos trabalhadores”, finaliza Edval.

Para lembrar, na manhã desta segunda, a paralisação dos ônibus pegou os usuários da capital, de surpresa e muitos foram impedidos de chegar ao trabalho. Vários deles desde as primeiras horas da manhã no ponto aguardando o coletivo. 

Além disso o preço do Uber estava alto com valores de R$58 a R$ 90 em trechos que normalmente as cobranças chegam no máximo a R$20.

Pelo menos 300 mil passageiros, que utilizam o transporte coletivo na região dos bairros Pedra 90 e Osmar Cabral, serão prejudicados.  

Por meio de nota, a Prefeitura de Cuiabá informou através da Secretaria de Mobilidade Urbana (Semob), que o motivo do descontentamento dos funcionários é relacionado com a empresa empregadora e não com a administração. E que a gestão não aceitará que haja qualquer prejuízo aos usuários, assim, buscará minimizar os danos e o restabelecimento dos serviços prestados à população o mais rápido possível. (Nota abaixo)

Veja a nota na íntegra

NOTA À IMPRENSA

A respeito da paralisação dos motoristas de ônibus na manhã desta segunda-feira (06) da empresa Caribus, Secretaria de Mobilidade Urbana (Semob) informa:

⁃ O motivo do descontentamento dos funcionários é relacionado com a empresa empregadora e não com a Prefeitura de Cuiabá;
⁃ A Prefeitura de Cuiabá não aceitará que haja qualquer prejuízo aos usuários e buscará minimizar os danos e o restabelecimento dos serviços prestados à população cuiabana o mais rápido possível.

A empresa em questão presta serviço na região do Centro Político Administrativo (CPA), Pedra 90 e Osmar Cabral.

Por meio de nota a Secretaria de Mobilidade Urbana (Semob) informou que o motivo do descontentamento dos funcionários é com a empresa e não com a Prefeitura.

O presidente do sindicato da baixada cuiabana, Edval Luiz, disse que todos os ônibus da empresa estão parados e sem previsão de retorno.