Sábado, 18 de Maio de 2024

CIDADES Sábado, 20 de Janeiro de 2024, 14:34 - A | A

Sábado, 20 de Janeiro de 2024, 14h:34 - A | A

IMPACTO SOCIAL

Instituto Inca completa 19 anos com projetos coletivos e transformadores em Mato Grosso

Da Redação do O Bom da Notícia/Com Assessoria

O Instituto INCA-Inclusão, Cidadania e Ação comemora 19 anos, trazendo na bagagem projetos impactantes que resultaram na transformação da vida de muitas pessoas, famílias e comunidades em situação de vulnerabilidade: Aprenda e Empreenda: Empoderamento Feminino e Autonomia Econômica da Mulher; Quintais da Cultura Popular Cuiabana; Ponto de Cultura INCA; Gênesis Rap nas Escolas; Festa do Peão Pantaneiro de Agrovila das Palmeiras; Festival de Cinema e Vídeo de Cuiabá; Kung Fu Wushu; Vidas Desportivas; Despertar para o Autismo e Caminhos de Sant’Anna.

Foram realizados 82 projetos no decorrer desses anos, que contaram com o patrocínio de governos Municipal, Estadual e Federal, por meio de Secretarias e Ministérios, via emendas parlamentares de deputados estaduais e federais, onde se consolidou parcerias importantes em rede com muitas entidades.

E pelo menos 11 deles são referência de sucesso, com ações sociais, premissa para que o terceiro setor, lugar que o Instituto INCA ocupa, construa políticas públicas para o desenvolvimento da sociedade. Foram centenas de empregos gerados e milhares de pessoas atendidas com cursos, oficinas e palestras gratuitas.

Teve Empreendedorismo, Esporte, Lazer, Cultura, Economia Criativa, Turismo, Educação e Capacitações, trazendo conscientização e a inclusão, destacando as tradições de Mato Grosso, a religiosidade, as culturas popular e pantaneira com acesso à população.

19 ANOS DO INCA

Criado em 17 de janeiro de 2005, como entidade civil de natureza associativa sem fins lucrativos, o Instituto INCA desenvolve há 19 anos projetos voltados ao desenvolvimento cultural, artístico, ambiental, turístico, educacional, científico, esportivo, assistência social e de saúde, com interesse coletivo, possuindo em seu portfólio várias atividades voltadas a este público.

Ao longo de sua trajetória, a entidade tem demonstrado comprometimento, transparência e eficiência em suas operações. Além disso, tem buscado constantemente aprimorar suas práticas e se adaptar às demandas e necessidades da comunidade.

O trabalho desenvolvido pelo Instituto INCA tem sido reconhecido e valorizado, tanto pelos beneficiários diretos das ações quanto pela sociedade como um todo. A confiança e o apoio recebidos têm impulsionado a instituição a continuar sua trajetória de impacto social, buscando sempre fazer a diferença na vida daqueles que estão em situação de vulnerabilidade.

CASES DE SUCESSO

“Aprenda e Empreenda: Empoderamento Feminino e Autonomia Econômica da Mulher” foi um dos principais projetos que impactou quase duas mil mulheres em situação de vulnerabilidade social em Mato Grosso, devolvendo a autoestima e a oportunidade de gerar renda com cursos gratuitos de “Maquiagem”, Designer de Sobrancelhas”, “Customização Criativa de Roupas”, “Corte e Costura”, “Personal Organizer para Trabalhos Domésticos” e de “Pequenos Reparos Residenciais”. Além de palestras motivacionais, de conscientização e de empreendedorismo, entre os municípios de Cuiabá, Várzea Grande, Cáceres, Mirassol D'Oeste, Araputanga, Lambari D'Oeste, São José dos Quatro Marcos, Nossa Senhora do Livramento, Santo Antônio do Leverger e Pontes e Lacerda.

"Quintais da Cultura Popular Cuiabana" foi o projeto que despertou a população a vislumbrar a riqueza de seu povo. Realizado no período da pandemia, o projeto mapeou e destacou a existência de 10 quintais em Cuiabá, na cidade e zona rural. Foram feitos levantamento de dados, catalogação, inventário patrimonial e diagnóstico de cultura nesses lugares, por meio de questionário e registro de foto e vídeo, para um e-book. Foi considerado um marco na construção do conhecimento sobre a cultura cuiabana, por antropólogas do Grupo de Pesquisa Caleidoscópio, da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT).

Fazem parte desse inventário os quintais do bairro São Gonçalo Beira Rio, de cerâmica das irmãs Júlia e Cleide Rodrigues, e de dona Domingas, do grupo Flor Ribeirinha; do grupo “Voa Tuiuiú, no bairro Residencial Itapajé; grupo Flor Serrana, localizado em Aricazinho, na Zona Rural de Cuiabá; grupo de Siriri Flor do Atalaia, no bairro Parque Atalaia; grupo Tradição Coração Franciscano e dos cururueiros da Associação do Grupo Cururu Tradição Cuiabana do Coxipó, no bairro São Francisco; o grupo Flor do Campo, no bairro Parque Ohara, e o quintal da Casa de Bem Bem, hoje restaurada, no Centro histórico de Cuiabá.

O “Ponto de Cultura INCA”, foi um desmembramento do projeto Quintais, com a finalidade de reestruturar e potencializar quatro grupos de Siriri e Cururu, oferecendo consultorias em Educação Financeira, Comunicação em Redes Sociais e Jurídica, oficinas de coreografia e espetacularização, preparação vocal, roteiro e figurino, em quatro quintais da cultura popular cuiabana: Coração Tradição Franciscano, Flor Serrana, Voa Tuiuiú e Flor do Campo, o qual foi identificado como uma comunidade quilombola urbana. Após o projeto, o Flor do Campo, por exemplo, avançou com o grupo e participou do Festival do Folclore de Olímpia (SP) e do Expo Carnaval Brazil 2023, em Salvador (BA).

Além da cultura popular cuiabana, a cultura pantaneira ganhou destaque com a “Festa do Peão Pantaneiro de Agrovila das Palmeiras”, na comunidade do município de Santo Antônio de Leverger (a 85 km de Cuiabá), com o Rodeio Profissional, encontro cultural e resgate das tradições pantaneiras. Em rede com a Equipe de Rodeios Manoel Teixeira, na última edição, trigésima primeira, bateu recorde de público, com mais de 30 mil pessoas da Baixada Cuiabana e turistas.

Em busca de conscientização, o projeto social e educativo “Gênesis Rap nas Escolas”, é a mostra mais significativa no alcance de crianças e adolescentes para um despertar contra o uso de drogas lícitas e ilícitas. Em duas etapas, foram quase 30 mil estudantes da rede pública de ensino impactados entre os municípios de Cuiabá, Distrito da Guia, Nobres, Jangada, Rosário Oeste e Acorizal, com a palestra show de combate as drogas, utilizando a interseção da Cultura do Hip Hop, conduzido pelo rapper e agente cultural, Jorjão Oliveira e Marjorie Petrenko, levando a mensagem marcada por uma história de dor e sofrimento no mundo das drogas.

O projeto social “Despertar para o Autismo” também foi a grande virada de chave e alcance social, não somente por conscientizar, mas também por elucidar as características e as condições das pessoas com o transtorno espectro autista e melhorar os cuidados e a inclusão social dos autistas. O projeto foi realizado em quatro regiões de Cuiabá e seguiu para Várzea Grande, com palestra, oficina criativa e debates com roda de conversa, entre famílias e educadores.

Na área do Esporte o projeto social “Kung Fu Wushu” é destaque com a arte marcial milenar, formando atletas, por meio de aulas gratuitas para crianças, adolescentes, idosos e Pessoas Com Deficiência (PCDs), da região da grande “Morada da Serra”. Busca minimizar as diferenças sociais para o maior número de pessoas, além de fomentar o esporte em si e o lazer, promovendo a autoestima e melhor qualidade de vida e da saúde, em rede com a Academia CPA Fitness, o mestre Bruk Lee e a atleta mundial Brenda Silva.

O “Vidas Desportivas” também tem sido um grande projeto social transformador e de inclusão, por alcançar centenas de crianças e adolescentes, além de idosos, com aulas gratuitas de Natação (para idosos e autistas), Futsal, Futebol de Campo, e Kung Fu Wushu (crianças, idosos e PCDs), com o objetivo de apoiar a prática de esportes nas comunidades dos municípios Cuiabá, Cáceres, Vila Bela da Santíssima Trindade e Araputanga. Além de demonstrar a potencialidade do esporte, trabalhar temas como respeito, dedicação, persistência e a aceitação social, no trabalho em grupo, junto com as famílias dos alunos. O projeto começou em novembro de 2023 e terá duração de 8 meses.

Outro projeto de sucesso é o “Caminhos de Sant’Anna”, que está trazendo vida para as comunidades Rio dos Médicos, São Jerônimo e Coxipó do Ouro, com a viabilidade técnica e econômica de um Roteiro Cultural e de Economia Criativa do Caminho de Sant’Anna Cuiabá/Chapada dos Guimarães”, com o objetivo de retomar o “Antigo Roteiro do Caminho de Santana”. Este projeto está sendo preparado para receber turistas que irão se debruçar nas histórias, que vão além da religiosidade local (com a Romaria), na cultura, na contemplação das paisagens, e conhecer a economia criativa que gira em torno das comunidades tendo como ponto de partida o Tope de Fita. Ele passará por ajustes necessários, tal como a estruturação e a organização potencializada com Pórticos de Entrada e Saída, Sinalizações Permanentes: Indicativas, Históricas, Turísticas, Alertas de Perigo, Observação da Flora e Fauna, com muitas atividades voltadas ao Turismo.

A ideia é potencializar a Cultura, a Economia Criativa, o Turismo de Aventura, Contemplativo, Religioso. Rural e a Agricultura Familiar nas bordas da Chapada, denominado Cuiabá Morro Acima (subida para Chapada), abrangendo a comunidade Rio dos Médicos e o São Jerônimo; e Morro Abaixo (descida de chapada para Cuiabá) utilizando o Vale da Benção, o Matão e o Tope de Fita, fazendo a mesma trilha usada no evento (Romaria).