Sábado, 22 de Junho de 2024

CIDADES Sexta-feira, 21 de Agosto de 2020, 11:50 - A | A

Sexta-feira, 21 de Agosto de 2020, 11h:50 - A | A

DIZ SES

MT não tem mais ‘risco alto’; mas VG continua tendo taxa de mortalidade mais alta do Estado

O Bom da Notícia

Mesmo próximo de atingir os 80 mil casos oficiais de coronavírus (79.715) e com uma incidência de 2.287,7 casos para cada 100 mil habitantes, Mato Grosso não tem mais nenhum município com ‘risco alto’ de contágio, nem mesmo Sorriso, que era o último a apresentar a situação, conforme o apontamento anterior da Secretaria de Estado de Saúde (SES).

O boletim de quinta-feira (20) trouxe 18 cidades com ‘risco moderado’ de contaminação pelo novo vírus, dentre elas Cuiabá e Sorriso, e outras 68 com ‘risco baixo’. A quantidade de mortes subiu de 2.481 para 2.518, uma diferença de 37 casos em 24 horas. O volume voltou a cair, pois a diferença anterior foi de 44 óbitos em um dia.

Cuiabá ultrapassou os 16 mil casos da doença, com o total de 714 mortes, e é seguida de Várzea Grande (6.327 casos), cidade que continua apresentando a maior incidência de covid-19 em Mato Grosso, de 1,333 a cada grupo de mil habitantes. Nas últimas 24 horas, os municípios que registraram óbitos foram Cuiabá, Cáceres, Barra do Bugres, Barra do Garças, Campo Novo do Parecis, Juara, Mirassol D’Oeste, Nova Guarita, Peixoto de Azevedo, Rondonópolis, Tangará da Serra, Santo Antônio de Leverger, Sorriso e Várzea Grande.

A taxa de ocupação de leitos de unidade de terapia intensiva (UTIs) exclusivos para a doença no Estado era de 100% em apenas 3 unidades - Hospital Municipal de Juína e na Santa Casa e no Hospital Regional de Rondonópolis. Com 105 vagas sobrando, o total de ocupação era de 77,57% nos leitos intensivos pactuados no Estado. Já de enfermarias, a ocupação era de 33,37% em Mato Grosso.