Quinta-feira, 18 de Julho de 2024

MULHER Quarta-feira, 17 de Maio de 2023, 06:32 - A | A

Quarta-feira, 17 de Maio de 2023, 06h:32 - A | A

Mãe de sextuplos: como funciona o pré-natal psicológico?

Mulher

Quezia Romualdo, de 29 anos, mulher que engravidou naturalmente de sêxtuplos,
Reprodução

Quezia Romualdo, de 29 anos, mulher que engravidou naturalmente de sêxtuplos,

Ninguém está preparado para uma notícia dessas: dois dias antes do Dia das Mães deste ano, Quezia Romualdo, de 29 anos, foi ao médico fazer o primeiro ultrassom de sua segunda gestação. O objetivo era saber se estava correndo tudo bem com a gravidez. Mas a empolgação logo se transformou em surpresa quando, durante o exame, a médica foi mostrando que, na verdade, não era apenas um bebê que Quezia carregava no útero. A médica começou a contar. Primeiro, perceberam que eram três bebês. Depois, a contagem só foi aumentando: 4, 5, até chegar a 6, num caso raro e de alto risco.

Entre no canal do iG Delas no Telegram e fique por dentro de todas as notícias sobre beleza, moda, comportamento, sexo e muito mais!

Se esperar um filho já causa um impacto psicológico danado, imagine seis. Quezia teria indicação para fazer o chamado pré-natal psicológico. Segundo a psicóloga obstétrica Marília Scabora que é fundadora da Comunidade Tribo Mãe, grupo de acolhimento psicológico e apoio materno a mães expatriadas, o pré-natal psicológico é recomendado para todas as gestantes.

O pré-natal psicológico é um processo de acompanhamento emocional e psicológico durante a gravidez, com o objetivo de promover o bem-estar mental da gestante e prepará-la para a gestação, parto e para a maternidade. O cuidado com a saúde mental durante a gestação é essencial, pois a mulher passa por diversas mudanças físicas, hormonais e emocionais nesse período.

"O pré-natal psicológico é realizado por psicólogos especializados em saúde perinatal e o mais indicado é que o acompanhamento começa logo após a confirmação da gravidez e se estende até o período pós-parto, mas nada impede que a mulher dê início ao pré-natal psicológico em outros períodos da sua gestação", explica Marília.

"Durante as sessões de pré-natal psicológico, o psicólogo irá oferecer um espaço seguro para a gestante expressar suas preocupações, ansiedades e medos relacionados à gravidez e à maternidade. Serão abordados temas como as expectativas em relação ao bebê, as mudanças no relacionamento com o parceiro, a preparação para o parto, será investigado os gatilhos emocionais e a história de vida dessa mulher, além de abordar os cuidados com o recém-nascido e o vínculo mãe-bebê."

O psicólogo também pode auxiliar a gestante a lidar com questões emocionais, como o medo do parto, ansiedade, alterações de humor, tristeza, não aceitação do sexo do bebê ou outros sintomas de depressão pós-parto. Além disso, o acompanhamento pode incluir orientações sobre estratégias de autocuidado, investigação e manejamento de carga mental materna, relaxamento, técnicas de respiração e outras ferramentas para lidar com o estresse e promover o equilíbrio emocional.

"É importante ressaltar que o pré-natal psicológico não substitui o acompanhamento médico regular durante a gravidez. Ele deve ser realizado em conjunto com o pré-natal médico, que envolve exames clínicos, cuidados obstétricos e acompanhamento do desenvolvimento do feto."

Qual a importância do pré-natal psicológico para a mãe?

Promoção do bem-estar emocional : A gravidez é um período de intensas mudanças físicas e emocionais. O pré-natal psicológico oferece um espaço seguro para a gestante expressar seus sentimentos, preocupações e medos. Isso pode ajudar a aliviar o estresse, a ansiedade e outras questões emocionais, promovendo um melhor equilíbrio emocional e bem-estar geral.

Preparação para a maternidade : O pré-natal psicológico ajuda a gestante a se preparar emocionalmente para a maternidade. Ele aborda questões relacionadas às expectativas em relação ao bebê, aos papéis de mãe e parceira, às mudanças no relacionamento, à adaptação à nova rotina e a possíveis desafios que podem surgir. Esse processo de reflexão e preparação ajuda a mulher a se sentir mais confiante e preparada para enfrentar os desafios da maternidade.

Suporte durante as transformações físicas e hormonais : Durante a gravidez, o corpo da mulher passa por diversas transformações físicas e hormonais que podem afetar seu estado emocional. O pré-natal psicológico oferece suporte e ajuda a lidar com essas mudanças, permitindo que a gestante compreenda e aceite melhor as alterações em seu corpo, minimizando possíveis conflitos emocionais relacionados à imagem corporal e autoestima.

Identificação e manejo de sintomas de saúde mental : O pré-natal psicológico permite que a gestante compartilhe seus sentimentos e preocupações, o que facilita a identificação precoce de sinais de problemas de saúde mental, como a depressão pré-natal e a ansiedade. O acompanhamento psicológico pode auxiliar no diagnóstico e no manejo desses sintomas, evitando complicações maiores ao longo da gestação e no período pós-parto.

Construção de vínculo com o bebê : O pré-natal psicológico também pode ajudar a mãe a estabelecer um vínculo emocional saudável com o bebê antes mesmo do nascimento. Por meio de técnicas terapêuticas, a gestante pode se conectar com o bebê, compartilhar suas expectativas e desenvolver um senso de conexão e amor, o que é benéfico tanto para a mãe quanto para o desenvolvimento emocional do bebê.

Acompanhe também perfil geral do Portal iG no Telegram !

"No caso de uma gestação sêxtupla, o pré-natal psicológico é essencial para proporcionar suporte emocional, preparar a mãe para a maternidade, auxiliar na identificação e manejo de problemas de saúde mental, promover o bem-estar geral e fortalecer o vínculo mãe-bebês. Em casos gestacionais mais raros, como esse e tantos outros, a falta de identificação da gestante com outras mães que vivem o mesmo que ela, as preocupações, riscos e medos específicos, a falta de informações e as mudanças inimagináveis terão um grande impacto na saúde mental dessa mulher, por isso é tão importante que ela possa ter uma profissional especializada que possa auxiliá-la nesse processo de elaboração e construção da sua maternidade e da sua nova realidade", recomenda Marília.






Fonte: Mulher