Sábado, 15 de Junho de 2024

O BOOM DA NOTÍCIA Segunda-feira, 28 de Dezembro de 2020, 08:44 - A | A

Segunda-feira, 28 de Dezembro de 2020, 08h:44 - A | A

LUTO

Primeira pastora de Mato Grosso morre vítima da covid-19 após 27 dias internada na UTI

O Bom da Notícia

Gisela Guth de Araújo, de 74 anos, morreu vítima da covid-19, neste domingo (27), em Cuiabá. Ela foi a primeira pastora de Mato Grosso.

A líder religiosa estava internada há 27 dias em uma Unidade da Terapia Intensiva (UTI) de um hospital particular da capital. Nos últimos dias, seu estado de saúde se agravou e a pastora acabou não resistindo às complicações do novo coronavírus.

No último dia 30 de novembro, Gisela estava participando de um seminário em Sorriso (420 km de Cuiabá), quando não se sentiu bem. Com falta de ar, precisou ser internada em um hospital da cidade. Após realizar exames, a líder foi diagnosticada com coronavírus.

Com o quadro de saúde delicado, a família precisou transferir Gisela para um hospital, em Cuiabá.

A pastora já apresentava comorbidades como cardiopatia, diabetes, hipertensão, além de já ter tido embolia pulmonar. A pastora também tratava um pequeno tumor no seio há um ano.

Gisela deixa cinco filhos, 14 netos e 3 bisnetos.

Por meio de nota, a família lamentou a morte da líder religiosa.

“Família, discípulos, pastores e amigos, a descrevem como uma mulher visionária, com chamado apostólico, profético, apaixonada pela obra missionária, que entendia sua vocação e seu chamado. Não se acovardou diante da grandiosa missão de propagar o evangelho de Jesus Cristo”, diz trecho da nota.

Veja nota na íntegra:

Falece, aos 74 anos, Gisela Guth de Araújo, a primeira Pastora Evangélica ordenada no Estado de Matogrosso.

Vítima do COVID-19, estava há 27 dias internada na UTI do Complexo Hospitalar Jardim Cuiabá, onde seu estado de saúde se agravou rapidamente nesses últimos dias e, mesmo recebendo todo o apoio médico necessário, não resistiu às complicações da doença.

Família, discípulos, pastores e amigos, a descrevem como uma mulher visionária, com chamado apostólico, profético, apaixonada pela obra missionária, que entendia sua vocação e seu chamado. Não se acovardou diante da grandiosa missão de propagar o evangelho de Jesus Cristo.

Em Mato Grosso visitou os 141 municípios e orou com cada prefeito, os quais, solenemente, fizeram a entrega da chave da cidade para o Senhor Jesus!

Como se não bastasse, foi à Brasília e fez o mesmo com o presidente Bolsonaro, momento em que ela lhe entregou uma chave e um decreto, para que o Presidente fizesse um ato profético de entrega do Brasil ao Senhor Jesus, o qual se comprometeu em fazê-lo.

Hoje, não somente seus filhos, filhas, genros, noras, netos, netas, bisnetos e bisneta, mas também milhares de outras vidas alcançadas pelo seu ministério, ficam órfãos dessa grande mãe, que hoje retorna para o Pai mas deixa inúmeros discípulos e um grande legado.

Deixa manifesto o seu caráter aprovado e seus inúmeros serviços prestados à família, à igreja, à sociedade, à política em MT e no Brasil.

Resta-nos a saudade e o compromisso em continuar o legado que deixou nestes 40 anos de trabalhos missionários, pastorais, proféticos, sociais e espirituais que realizou com coragem, fé, determinação e bravura até o dia 28/11, dia em que recebeu o diagnóstico de Covid-19, o vírus maldito, como ela o chamava.

Sabemos que ela estará num lugar maravilhoso ao lado de Jesus, sua grande paixão, seu grande amor e a sua razão de existir e de viver até a eternidade: Jesus!

Por isso mama querida, mamys poderosa, mami, mãezinha e vózinha linda, em breve haveremos de nos reencontrar no grande dia do

Senhor, onde morte e choro, nunca mais!!!

Receba o nosso amor mama, te amaremos eternamente e até breve!

Família Araújo