Domingo, 23 de Junho de 2024

POLÍCIA Sexta-feira, 17 de Maio de 2024, 14:27 - A | A

Sexta-feira, 17 de Maio de 2024, 14h:27 - A | A

RED PUNISHMENT

Operação cumpre mandados contra membros de facção investigados por sequestro em Sinop

O Bom da Notícia/ com assessoria

A Delegacia da Polícia Civil de Sinop deflagrou, nesta quinta-feira (16.05), a Operação Red Punishment para o cumprimento de dois mandados de prisão e quatro de busca e apreensão contra membros de uma facção criminosa, investigados por sequestro e cárcere privado.

As investigações iniciaram em janeiro deste ano, quando quatro homens foram sequestrados por criminosos na Avenida André Maggi e colocados em um veículo Chevrolet Vectra. Ainda dentro do veículo, os suspeitos questionaram as vítimas sobre a qual facção eles pertenceriam.

Após rodar a cidade, os criminosos foram para uma área rural na estrada Silvana, onde uma das vítimas acabou reagindo e após luta corporal com um dos suspeitos, conseguiu correr para uma lavoura de soja, quando foi feito disparos contra a vítima. Na sequência, os suspeitos fugiram em um segundo veículo deixando as vítimas e o Vectra para trás.

Um dos alvos presos na operação é um homem, de 32 anos, conhecido como “Boi” e foi preso em sua residência no bairro Boa Esperança por tentativa de homicídio, sequestro e cárcere privado. Ele foi identificado como responsável pela disciplina da facção contra membros rivais. O criminoso é o proprietário do veículo Vectra e também o responsável pelo disparo contra a vítima encontrada na lavoura.



O segundo suspeito de participar do crime, conhecido como Lacoste, está foragido e é procurado por sequestro e cárcere privado.

O delegado Sérgio Ribeiro destacou que durante as investigações ficou comprovado que as vítimas seriam executadas, mas que não pertenciam a nenhuma facção. “Eles vieram do nordeste para trabalhar em Sinop e fazer serviços que muitas vezes os que vivem aqui não querem fazer, mas tiveram que voltar para seus estados por conta dessa rivalidade”.

O delegado disse ainda que a operação continua até o cumprimento de todos os mandados judiciais. O investigado preso foi apresentado à Central de Flagrantes, onde ficou à disposição da Justiça.