Quinta-feira, 23 de Maio de 2024

POLÍTICA Quarta-feira, 09 de Novembro de 2022, 08:29 - A | A

Quarta-feira, 09 de Novembro de 2022, 08h:29 - A | A

"SOU DA BASE DE MENDES

Avallone classifica como "deselegante" afirmação de Pinheiro de que novo mandato na AL foi graças à ele

Evelyn Souza/O Bom da Notícia

O deputado estadual Carlos Avallone (PSDB) classificou como ‘extremamente deselegante’ a declaração do prefeito de Cuiabá,  Emanuel Pinheiro(MDB), que garantiu que a reeleição do parlamentar só foi possível graças ao seu apoio. A declaração do parlamentar foi feita durante entrevista no Jornal do Meio Dia, na TV Vila Real, nesta última terça-feira(08), após ser questionado sobre a continuidade do seu mandato no Legislativo estadual.

O parlamentar fez questão de frisar que faz parte da base do governador Mauro Mendes (UB), ainda que transite com facilidade na oposição por conta de sua esposa, Maria Avalone (PSDB), suplente de vereadora em Cuiabá e integrante da base do gestor emedebista.

“Nas eleições eu apoiei o governador Mauro Mendes. Sou da base do governador! Minha esposa, que é suplente em Cuiabá, que faz parte da base do Emanuel Pinheiro, então, eu tive apoio de muita gente. Assim, o comentário do prefeito foi deselegante, mas é meu amigo. O Emanuelzinho teve uma excelente votação, foi um parceiro na campanha. Assim como outros deputados federais, dentre eles posso citar o Fábio Garcia que é da base de Mauro que, igualmente, me apoiou”, contou

Avallone foi reeleito nas eleições deste ano, com 26.594 votos, e afirmou que a disputa eleitoral foi ‘difícil’, já que não havia espaço para discutir projetos, pois, o único assunto debatido era  a acirrada luta entre ‘esquerda e direita'. 

“Esta eleição foi muito difícil, não tinha espaço para discutir os projetos estaduais, o espaço era somente para discutir esquerda ou direita. Espero que este momento passe rápido, pois está demorando demais! O que estamos vendo é assustador com os pedidos de intervenção militar, estão pedindo uma coisa que se for aceita será um desastre”, disse