Sexta-feira, 24 de Maio de 2024

POLÍTICA Terça-feira, 06 de Fevereiro de 2024, 11:13 - A | A

Terça-feira, 06 de Fevereiro de 2024, 11h:13 - A | A

LADOS OPOSTOS

Botelho nega proximidade com Emanuel; 'há mais de 10 anos estamos em grupos políticos diferentes'

Luciana Nunes/ O Bom da Notícia

Após a sessão solene de abertura da segunda sessão legislativa da 20ª Legislatura da Assembleia Legislativa nesta última segunda-feira (5) - que teve, inclusive, a presença do governador Mauro Mendes -, o presidente da Casa de Leis, deputado Eduardo Botelho (ambos do União), assegurou à jornalistas que não tem nenhuma  proximidade política com o prefeito Emanuel Pinheiro (MDB).

Fazendo questão de frisar que há mais de 10 anos estão em grupos políticos diferentes, ao enumerar todas as eleições em que estiveram, inclusive, de lados opostos.

“Não aproximei e nem afastei. Minha relação com Emanuel é bem clara, a última vez que estivemos juntos foi para a eleição de Mauro Mendes, em 2010, quando ele disputou ao Governo. De lá para cá em 2014 eu apoiei Pedro Taques, ele apoiou Lúdio. Em 2016, ele foi candidato e eu apoiei Wilson Santos no primeiro e no segundo turno; em 2018 eu apoiei novamente Mauro Mendes e ele apoiou Wellington Fagundes. Em 2020, ele foi candidato a reeleição e eu apoiei Roberto França e no segundo turno eu não apoiei ninguém por acreditar que nenhum candidato me representava. E, por fim, em 2022, eu apoiei a reeleição de Mauro Mendes e ele apoiou Marcia Pinheiro[esposa de Emanuel]”,explicou.

Questionado sobre um possível apoio de Emanuel à sua candidatura para o Palácio Alencastro, Botelho explicou que nunca pediu apoio ao emedebista, lembrando que, igualmente, o gestor de Cuiabá também nunca ofereceu.

“Agora, em 2024, nunca lhe pedi apoio e ele nunca me ofereceu, essa é nossa relação, a gente não tem nada para afastar ou diminuir. É eu pra lá e ele para cá e vida que segue”, acrescentou.