Domingo, 21 de Julho de 2024

POLÍTICA Quarta-feira, 01 de Março de 2023, 18:51 - A | A

Quarta-feira, 01 de Março de 2023, 18h:51 - A | A

'ROMPAM A CANCELA'

Botelho sugere que motoristas deixem de pagar pedágio na BR-163 caso a concessionária não a revitalize

Evelyn Siqueira/ o Bom da Notícia

O presidente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT), o deputado estadual, Eduardo Botelho (MDB), propôs para a população que transita pela BR-163, no trecho entre Cuiabá e Rondonópolis (214 km de Cuiabá), que pare de pagar o pedágio e como atitude extrema ‘rompam a cancela’, caso não seja realizada uma obra de revitalização da rodovia pela concessionária Rota Oeste. Ele afirmou que a rodovia é precária e que a cobrança não é compatível.

“Estou propondo que parem de pagar. Se eles não acharem uma solução, parem, não aceitem realizar o pagamento. Não dá pra você ficar pagando algo por 10 anos, 15 anos e nada se faz. Rompa a cancela! Alguma coisa tem que ser feita. Não dá pra ficar do jeito que está”, disse o deputado em conversa com jornalistas nesta quarta-feira(01 de março), nos corredores da Assembleia Legislativa. 

Ao ainda afirmar que estaria ansioso para que o Governo de Mato Grosso se torne responsável pela BR-163, já que estaria, previamente, definido os recursos para as obras de revitalização, com a estadualização da rodovia.

“Estamos esperando que os transtornos se resolvam, assim, que for passado para o Estado, estamos ansiosos e confiantes, pois já tinham recurso previamente definido para as obras”, contou

A concessão da BR passa por um processo de transferência da concessionária Rota do Oeste para a autarquia MT Par, do governo estadual. A previsão inicial era de que a autarquia assumisse a concessão em 10 de fevereiro deste ano, mas o prazo foi prorrogado para mais 60 dias, como forma de finalizar os trâmites necxessários para a transferência desta responsabilidade.