Quarta-feira, 29 de Maio de 2024

POLÍTICA Quinta-feira, 25 de Janeiro de 2024, 10:43 - A | A

Quinta-feira, 25 de Janeiro de 2024, 10h:43 - A | A

'PANOS QUENTES'

Carvalho diz que seu nome estaria cotado para presidir PRD, mas que Ovasco não teria batido o martelo

Da Redação do O Bom da Notícia

(Foto: Ilustração/Web)

MAURO CARVALHO E MENDES.png

 

No final da tarde desta quarta-feira(24), Mauro Carvalho tentou colocar 'panos quentes' à polêmica de que teria sido escolhido pelo presidente nacional do Partido da Renovação Democrática (PRD), Ovasco Resende, para comandar, em Mato Grosso, a nova legenda após fusão entre PTB e Patriotas.

No Instagram, Carvalho aponta reunião com Ovasco, admite articulações para ampliar a sigla no Estado, mas opta em afirmar que, por enquanto, não teria assumido a presidência do partido. Mas que seria um dos nomes cotados para presidi-lo.

"Hoje, participei de uma reunião com Ovasco Resende, presidente do Partido da Renovação Democrática (PRD), para discutir o futuro do partido no Mato Grosso. A partir de agora, iniciaremos o contato com todos aqueles que verdadeiramente se envolveram com o PRD e têm interesse no progresso da legenda. O objetivo é alcançar um consenso. E embora haja a possibilidade de várias pessoas assumirem a presidência do PRD, em Mato Grosso, incluindo meu nome como uma opção em discussão, ainda não há uma decisão definitiva".

Já o deputado estadual Dilmar Dal Bosco(UB) disse à jornalistas, igualmente, nesta quarta, que já dá como certo o nome de Mauro Carvalho no comando da sigla.

Ele já havia dito à imprensa esta semana que três grupos políticos diferentes estariam interessados na presidência do novo partido. E que o próprio Ovasco lhe teria repassado a informação. Ao apontar as lideranças que estariam dispostos a presidir a legenda em Mato Grosso.

"O presidente nacional do PRD me revelou que quem esteve visitando o diretório foi o ex-presidente da Aprosoja, Antônio Galvan e o ex-deputado federal  Victório Gall. Outro seria o deputado Júlio Campos, o vereador Kássio Coelho e Bruno Rios. Nos propusemos o nome de Neurilan [Neurilan Fraga ex-presidente da AMM] que não pode viajar conosco, para a presidência. E o terceiro é o governador Mauro Mendes[UB] que ligou para o presidente nacional falando da possibilidade de Mauro Carvalho presidir esse partido”, explicou.

Com a informação vindo à tona que Ovasco teria batido martelo dando a presidência ao suplente de senador Mauro Carvalho, Dilmar ainda disse que a orientação do presidente nacional do partido era que, agora, a base do governador Mauro Mendes fizesse uma composição com o grupo do ex-presidente da AMM, Neurilan Fraga, e do presidente da Aprosoja Brasil, Antônio Galvan.